sexta-feira, 22 de março de 2019

OFICINA DE ARTES PARA REVITALIZAÇÃO E PINTURA COLETIVA DE MUROS DO VARJÃO E ESTRUTURAL

Artista plástico desenvolve técnica que serve como instrumento didático para jovens em situação de vulnerabilidade social criarem, coletivamente, painéis em espaços públicos nas Regiões Administrativas onde vivem.

A Teoria da Relatividade Abstrata Créditos Marcelo Dischinger 
Artista plástico autodidata, Marcos Araújo desenvolveu a técnica a partir da experimentação com o simples desenho do ‘boneco de palito’. De três formas geométricas básica, a ‘linha’, que dá corpo ao boneco, o ‘círculo’, que forma à cabeça, e o ‘triângulo’, com a junção das pernas por um traço reto embaixo, “o processo se torna mais variado na combinação deles, “a complexidade vai aumentando passando pela composição de formas abstratas até chegar na habilidade de criar um desenho figurativo e mais elaborado”, garante Marcos.

A técnica, intitulada pelo artista de “A Teoria da Relatividade Abstrata”, em referência à Teoria da Relatividade, de Albert Einstein, discorre sobre o movimento dos corpos no espaço. O processo até a pintura dos painéis se dá na realização de duas oficinas, com 15 participantes e de 30hs de duração (cada), com finalização na produção coletiva de pintura e revitalização de dois muros. “Nas oficinas, também serão trabalhados temas sobre Patrimônio Público, cidadania e conservação”, comenta Marcos.

Como forma de valorização do trabalho, nos dias das inaugurações dos murais e na presença dos familiares, cada participante receberá um cachê simbólico de participação.

Os jovens que participam do projeto, encaminhados pelo CRAS das Regiões Administrativas, são vítimas de abusos ou violência doméstica e, segundo Virshna Al Cunha, idealizadora do projeto, “o propósito é envolvê-los num movimento artístico que elevará a autoestima e vontade de superação por meio da participação ativa na criação, produção e realização de Intervenção Urbana”. Os locais escolhidos são o Centro Comunitário Zilda Arns, no Varjão, e o Espaço Viver, na Estrutural.

Para Marcos Araújo, “a realização desta ação vem da vontade como artista de instrumentalizar os jovens artisticamente para ações que modifiquem suas vidas”. Com a pintura de muros, acrescenta o artista, “estamos plantando uma semente com o intuito de contribuir positivamente para cidade e inspirar ações semelhantes”.

O primeiro mural, no Varjão, já foi concluído e entregue dia 8 de fevereiro, confira, nas imagens, como ficou o trabalho bit.ly/ATeoriadaRelatividadeAbstrata. O mural do Espaço Viver (Qd 06 Área Especial Setor Oeste, Cidade Estrutural), será inaugurado dia 28 de março, quinta-feira, às 17h. O trabalho de revitalização e transformação da paisagem já está sendo realizado.

O projeto conta com o patrocínio do FAC – Fundo de Apoio à Cultura da Secretaria de Cultura do DF.

Postar um comentário

O botão Whatsapp funciona somente em dispositivos móveis