quarta-feira, 3 de julho de 2019

Brasiliense é classificado para maior competição de ciclismo do mundo

João Vitor  - Crédito Jose Sotelo
 Em junho deste ano, a cidade mexicana de San Luis Potosí recebeu 200 ciclistas para participar da prova de Contra Relógio, realizada pela UCI Granfondo World Series. A competição foi determinante para selecionar os melhores atletas para o próximo desafio no esporte: o UCI Granfondo World Championship, que ocorrerá em setembro, na Polônia. Entre os vencedores, o brasiliense João Vitor Oliveira conseguiu se destacar e conquistou o primeiro lugar na modalidade.

Oliveira carimbou o passaporte para a Polônia com a classificação na competição de junho. Além disso, a prova do mês passado foi determinante para o brasiliense renovar a sua vitória do ano passado no Contra Relógio. Com folga de 17 e 24 segundos entre o segundo e o terceiro lugar, respectivamente, João se consolidou como bicampeão mundial na modalidade.

“Com a vitória em San Luis Potosí, é a quinta vez que me classifico para a UCI Granfondo World Championship. Nas edições passadas, competi na Dinamarca, Austrália, França e Itália. Agora sigo para a Polônia para dar o meu melhor”, conta o atleta.

O brasiliense explica que, diferente da competição de junho, no México, a prova de setembro contará com um percurso plano, beneficiando atletas passistas, visto que são capazes de segurar uma determinada potencia por tempos consideráveis. Para driblar as dificuldades, o treinamento do ciclista está focado na força, ou seja, na criação e resistência de músculo e peso para impulsioná-lo durante o período na pista.

Para os próximos meses, o foco do atleta será a prova específica de Contra Relógio, cujo percurso possui 19 km de distância. A expectativa de Oliveira é manter o resultado de Melhor Atleta das Américas e conquistar um Top 5, algo nunca alcançado por um atleta Sul-Americano.

“Estou em fase de adaptação para esse novo ciclo de treinos. Agora, intensifiquei os exercícios na academia e, na bike, praticamente extingui subidas. O foco está sendo o terreno plano, algo que temos bastante em Brasília”, explica.

A organização do UCI Granfondo World Championship contará com a participação de mais de 45 país e, aproximadamente, quatro mil atletas. Dentre eles, três outros atletas brasileiros, além do João Vitor, estarão no evento esportivo.

Dificuldades – Para o ciclista, a falta de competições em Brasília atrapalha a preparação dos atletas. Isso dificulta o “ritmo de prova”, fator determinante para estabelecer como o atleta se mantém durante a competição. “O evento no México serviu como preparação, além de ter indicado aspectos a serem melhorados. É preciso estar sempre buscando o meu melhor”, informa.

Principais títulos – João Vitor Oliveira foi o único brasileiro a competir em San Luis Potosí, em junho, na prova de Contra Relógio, realizada pela UCI Granfondo World Series.

Além do primeiro lugar conquistado pelo segundo ano consecutivo, o ciclista garantiu sua vaga para a competição UCI Granfondo World Championship, que ocorrerá em setembro, na Polônia.

Para conseguir êxito no percurso, o brasiliense precisou de um treinamento intenso e focado na competição. Os treinos, realizados nos Estados Unidos, foram feitos seis vezes por semana na própria bike do atleta. Além disso, João contou com exercícios regulares na academia.

João Vitor Oliveira
Quando tudo começou? – Caçula de uma família de três filhos, João Vitor diz ter sido influenciado pelo irmão Luis Felipe, de 30 anos, que é administrador e há muitos anos pedala nos finais de semana, fazendo trilhas e longos pedais pela região circunvizinha a Brasília. “Comecei a pedalar em 2006 e, dois anos depois, já estava competindo em provas locais. Nesta época, entrei para a equipe de base da Caloi, no interior de SP, e comecei a competir no Brasil inteiro”, conta o atleta, lembrando que, no início, a prática se dava pelo simples prazer e pela sensação de liberdade trazida pela bike.

Entre os principais títulos de João Vitor, destacam-se:  

O Prêmio Brasília, de melhor atleta da categoria por dois anos seguidos (2016 e 2017); atual campeão mundial de Contra Relógio  UCI Granfondo World Series (México, 2018); vice-campeão UCI Granfondo World Series (Dubai 2018); campeão mundial UCI Granfondo World Series em 2017 (México); e melhor atleta latino americano na Final do Mundial de Granfondo UCI (UCI Granfondo World Championships) na França, no ano passado.

Postar um comentário

O botão Whatsapp funciona somente em dispositivos móveis