quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Concurso de coleta de resíduos eletrônicos premia Escolas da Rede Pública de Ensino

13 de outubro, Dia Internacional do Lixo Eletrônico
Em levantamentos recentes, a ONU identificou o Brasil como sendo o 7º maior produtor de e-Resíduos no mundo e o 1º na América Latina, com uma produção que chega a cerca de 1,5 milhões de toneladas por ano. Já o Senado Federal, alerta que apenas 2% destes são destinados à reciclagem ou reutilização. Dados, também da ONU, apontam que só em 2016 foram gerados [no mundo] 44,7 milhões de toneladas de lixo eletrônico.

Motivado por estes dados alarmantes e em razão da proximidade do 13 de outubro, Dia Internacional do Lixo Eletrônico, o Movimento FACES provocou alunos de sete escolas do DF e de diferentes idades, a engajarem em uma verdadeira gincana de coleta destes materiais. 

Planejado em parceria com alunos do Curso Técnico de Eventos do Instituto Federal de Brasília - Campus Asa Norte e apoio da ONG Programando o Futuro, o concurso vai premiar três escolas com 1º, 2º e 3º Lugares. Os prêmios, destinados a uso comum dos estudantes, são: Dois computadores recondicionados e 20 ingressos para o Festival FACES; Um computador recondicionado e 15 ingressos para o Festival FACES; e 30 ingressos para o Festival FACES, respectivamente.

A coleta de e-Resíduos permeia todas as atividades do Movimento FACES, que tem como braços a Feira FACES, de economia criativa, inclusão sócio-produtiva e consumo consciente, e o Festival FACES, realizado no Dia Internacional do Lixo Eletrônico (13 de outubro, domingo). Para o Festival estão confirmados os shows de Lenine, Patubatê e Muntchako.

Tanto a Feira como o Festival terão pontos de coleta de e-Resíduos. Enquanto na Feira a coleta será espontânea, para o Festival quem levar qualquer item de lixo eletrônico, exceto lâmpadas, paga meia-entrada (R$ 10,00). O Festival vai acontecer no estacionamento externo do Shopping ID, das 15h às 22h.

Todo o e-Resíduo arrecadado nas três ações descritas, terá como destino a ONG Programando o Futuro. Com sede em Valparaíso de Goiás, e em atividade há 18 anos, a ONG desenvolve projetos de inclusão digital e geração de renda para pessoas em vulnerabilidade social. Suas ações já beneficiaram milhares de brasileiros em todos os estados.

A escolas participantes do concurso são o CED Gisno (907 Norte); a Escola Parque da 303/304 Norte; o CEF da 306 Norte; a Escola Classe da 106 Norte; o Colégio Paulo Freire (610 Norte), e o CEAN (606 Norte). Moradores próximos às escolas participantes e pais também podem participar da disputa indo até as instituições para descartar seus resíduos eletrônicos.

Postar um comentário

O botão Whatsapp funciona somente em dispositivos móveis