segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Traumas psicológicos se manifestam na pele

Traumas psicológicos se manifestam na pele com origem emocional, doenças atingem principalmente a pele do paciente

O estado emocional da pessoa pode ser fator crucial no surgimento de doenças das mais diversas que se manifestam comumente na pele. Mesmo a olho nu é possível perceber o surgimento dessas patologias, entre elas estão: vitiligo, psoríase, acne, dermatite atópica, disidrose, dermatite seborreica, rosácea, hiperidrose e a dermatite factícia (automutilação).  Dados do ano de 2016, dos Centros Dermatológicos dos Estados Unidos, estimam que de 40% a 70% das causas de queixas na pele tenham alguma ligação com distúrbios psicológicos.


A médica dermatologista, Dra. Ana Regina Trávolo, explica que o diagnóstico vai além do consultório dermatológico. É um acompanhamento em conjunto com a psicologia para minimizar ainda mais esses distúrbios. “O tratamento se faz com medicamentos dermatológicos de uso oral e tópico e também com o controle psicológico do próprio paciente. Assim, as crises são reduzidas”, acrescenta.

É muito comum o paciente chegar ao consultório relatando coceira sem causa aparente, lesões na pele, podendo até ter insensibilidade cutânea. O vitiligo e a psoríase, ainda sem uma causa específica comprovada, estão intimamente ligados ao estado emocional. Percebe-se que, em momentos de tranquilidade e alegria, as lesões tendem a diminuir, mantendo a doença controlada. Já em situações de ansiedade, estresse, a doença se manifesta bastante.

O prurido cutâneo, a queda de queda de cabelo sem motivo aparente e a sudorese também podem ser sintomas decorrentes de situações estressantes, ansiedade e nervosismo.

A dermatologista explica que a acne está presente na face dos jovens devido à transformação hormonal que passam durante a adolescência. Todavia, o fator stress pode levar ao agravamento das lesões, inclusive com maior manipulação das espinhas, com consequente maior formação de cicatrizes. “

A dermatite atópica ocorre associada a asma, rinite alérgica ou urticária. Sua manifestação se dá por surtos de coceira em locais específicos. É uma doença crônica, que pode ter períodos de crise e calmaria. Também pode estar ligada diretamente ao estresse.

Disidrose, conhecida também como eczema disidrótico, manifesta-se por lesões na palma das mãos e planta dos pés. Comumente tem seu quadro repentino, podendo ser ocasionada por infecções fúngicas ou bacterianas, ingestão de certos medicamentos, além de estar associada ao estresse.

A dermatite seborreica surge em áreas ricas em glândulas seborreicas e em alguns casos em áreas intertriginosas. São lesões descamativas e atingem no adulto o couro cabeludo e a face. Também pode atingir áreas centrais do tórax e região pubiana. Além da dermatite seborreica, o estresse também é uma causa de agravamento da rosácea, afecção crônica da face, que se apresenta com eritema, edema, telangiectasias e pápulas avermelhadas semelhantes a espinhas.

Corpo Clínico

Dra. Ana Regina Franchi Trávolo – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP e fellow em Dermatologia e Laser pelo Hospital Ramon Cajal, na Espanha.

Dr. Luciano Ferreira Morgado – Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); membro titular da SBD; membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD; membro da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia; membro da International Association of Aesthetic Medicine; pós-graduado em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo; Fellow em cirurgia micrográfica de Mohs (Santa Casa -RJ); graduado em Medicina pela UnB e mestre em Terapia Fotodinâmica com Nanotecnologia pela Universidade de Brasília.

Serviço:
Monte Parnaso – Cuidados à flor da pele
Centro Médico Júlio Adnet, SEPS 709/909, Bloco A, Clínica 9, 1° subsolo.
Contato: (61) 3263-0833 / 3263-0834
www.monteparnaso.com.br

Postar um comentário

O botão Whatsapp funciona somente em dispositivos móveis