Exposição de fotógrafo alemão é um dos destaques da agenda cultural dos equipamentos da Secec

Agenda cultural

Quem estiver em Brasília no feriado prolongado da Proclamação da República terá muitas opções para sair de casa. Os equipamentos culturais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal estão recheados de opções.


O destaque fica por conta de duas exposições que estrearam esta semana no Museu Nacional da República. Além das belíssimas fotos em preto-e-branco do alemão Arno Fischer, o brasileiro Manu Militão compartilha retratos feitos durante uma viagem de moto do Brasil até o Alasca, nos Estados Unidos.

O 11º Lobofest também continua em cartaz no Museu Vivo da Memória Candanga com curtas de diversas nacionalidades. O Memorial dos Povos Indígenas continua com a exposição “Menire Bê Kayapó Djàpêj” (A mulher Kayapó e seu trabalho). Outros espaços têm espetáculos de desfiles de moda infantil, dança, espetáculos teatrais e oficinas.

Confira a programação completa:

Biblioteca Nacional de Brasília
12/11 – 19h Palestra: Reconstrução Emocional
A terapeuta emocional Larissa Oliveira ministrará palestra sobre  Reconstrução Emocional com. O conteúdo da palestra leva o participante a refletir sobre a vida, convidando-o a tomar atitudes simples e inteligentes para curas emocionais e uma vida muito mais feliz. Classificação indicativa livre. Entrada franca.

Complexo Cultural de Planaltina
14/11 – 18h30 Arte Terapia para mulheres
Através da dança e do teatro, o grupo de Arte de Terapia Para mulheres ministrará uma palestra dedicada ao público feminino. O evento tem por finalidade dar suporte para mulheres vítimas de violência doméstica. Local: Cine Teatro. Classificação Indicativa 18 anos. Classificação livre. 

14/11 – 20h Oficina Charme e Flashback
Sucesso no CCP, a Oficina de Charme e Flashback animará a noite de quinta-feira, ministrada pela professora Vanda Lagoo. Difundido nos bailes do Rio de Janeiro, os bailes de charme se popularizaram através dos passinhos. Local: Sala Multiuso. Classificação Indicativa 18 anos. Entrada Franca. 

14/11 – 20h Oficina de Capoeira
Oficina de Capoeira Angola e Samba de Roda. Atividade cultural que remete a um passado, modalidade cravada na história do nosso país, com comando do Professor Diogo, do grupo Pilados de Barbatão. Classificação Indicativa 16 anos. Entrada Franca.

Casa do Cantador
Nesta sexta (15) a Casa do Cantador recebe a cantoria com o grupo “Os Nelsons”. Classificação indicativa livre. Entrada Franca. 

Centro de dança 
O Centro de Dança segue com aulas regulares.
Dança Contemporânea, balé, improvisação e frevo e dança afro do projeto ITANS. Aulas indicadas para bailarinos em formação e profissionais da dança.
Quinta-feira (14) das 18h30 às 20h.
Consultar valor da mensalidade. Classificação indicativa 18 anos.

Complexo Cultural Samambaia
14/11 – 19h Desfile de Moda Infantil
Este evento, repleto de novidades no mundo da moda infantil, o desfile contará com talentos dos minis modelos do Distrito Federal e curadoria de moda infantil. Local: Cine Teatro Verônica Moreno. Entrada: 1 kg de Alimento não perecível. Classificação indicativa livre.

14/11 – 14h30 Oficina de Ballet
Oficina de balé clássico para crianças com a professora Karitiana. Serão 3 turmas ao longo da tarde, para diferentes faixas etárias. Local: Sala de Dança. Inscrições Gratuitas. Classificação indicativa: de 05 até 10 anos.

14/11 – 19h Oficina de Desenho e Pintura
Essa oficina trabalha especificamente o desenho e a pintura em tela, tendo por objetivo desenvolver um potencial artístico a partir de técnicas para desenvolver habilidades capazes de estimular a criatividade e liberdade de expressão. Local: Ateliê das Artes. Classificação Indicativa: Adultos de Terceira idade. Inscrições gratuitas. 

Espaço Cultural Renato Russo
Artes Visuais – 14ª Bienal de Curitiba – Fronteiras em Aberto
Lançada no espaço dia 16/10, ficando em cartaz até 13/12 a exposição estabelece a reflexão sobre as novas relações de geopolítica e a condição fronteiriça da arte e do ser humano contemporâneo. A atual edição tem o conceito curatorial assinado pelo espanhol Adolfo Montejo Navas e pela brasileira residente em Berlim Tereza de Arruda. Entrada Franca, Livre – Galeria Rubem Valentim e Parangolé. Entrada franca. Classificação indicativa livre.
Visitação terça a domingo de 10 às 20h.

Teatro
14/11 – 20h Viagens de Caetana
Com bom humor o Grupo Momentâneo brinca entre a morte e a vida. Quatro personagens se encontram no purgatório e descobrem que serão julgados por “Ele”. Em meio ao caos, eles se perguntam: Valeu a pena viver?
Sala Multiuso. Classificação 14 anos. R$20,00 (inteira)

15/11 – 18h Gigante Pela Própria Natureza
Uma pátria, seis vidas, a escola, cadeiras de ferro, desabafo, grito, risada, sonho. Céu da pátria? Mãe gentil? De quem? Berço esplêndido? Sol da liberdade? LIBERDADE? Verás que um filho teu, negro, não foge à luta! Classificação 14 anos. R$20,00 (inteira).

15/11 – 20h Contraação
Transitando entre um futuro distópico e um cotidiano familiar e estranho ao mesmo tempo, as cenas do catalão Esteve Soler, lançam um olhar implacável sobre o humano e seus fracassos sociais e existenciais. A concepção que moveu a montagem e a dramaturgia cênica de “contrAção” coloca luz nas ambivalências e tensões entre uma infância adulterada e adultizada e a infantilização e infernização do mundo adulto.
Classificação 14 anos. R$20,00 (inteira).

16 e 17/11 – 20h Olho da Fechadura
Realizada no ECRR com o Diretor e Professor Hugo Rodas, a peça, montada pela primeira vez nos anos 90 (1993) foi um grande sucesso de público e crítica. Inspirada na obra de Nelson Rodrigues reúne teatro, música e performance. É resultado da Oficina-Montagem, coletivos que desenvolvem habilidades cênicas teóricas e práticas de Maquiagem, Cenário, iluminação e Figurino, para formatar um espetáculo síntese. Entrada Franca, 18 anos – Teatro Galpão.

16/11 – 18h Casa de Lorca
Trata-se da história trágica de uma família do campo composta por uma mãe viúva, controladora, austera e de suas cinco filhas. Em “A Casa de Lorca”, a dramaturgia partiu dessa premissa, de uma família onde as filhas são criadas e encarceradas pela própria mãe, para expor as tensões existentes sobre essas tensões sobre a liberdade sexual, de poder, de ciúmes, inveja e de repressão constantes.

17/11 – 17h Brasília60, o Cabaré
Músicos, poetas, atores, artistas visuais, bailarinos e performers. Pessoas de todos os gêneros, cores e lugares, juntos por uma noite, para homenagear os 60 anos de Brasília. Cada uma das propostas individuais formando um espetáculo-celebração, meio festa, meio show, meio peça. Mediação: Francisco Ohana e Diego Borges. Classificação 14 anos. R$20,00 (inteira).

Memorial dos Povos Indígenas
O Memorial dos Povos Indígenas mantém até 31 de dezembro a exposição “Menire Bê Kayapó Djàpêj” (A mulher Kayapó e seu trabalho). Ela reúne rico acervo fotográfico distribuído em painéis temáticos e didáticos e composto também de elementos da natureza, como sementes, ervas, remédios e vistoso artesanato a venda. Entrada franca, classificação livre.

Museu Nacional da República
Exposição “Arno Fischer – Fotografia”
O público de Brasília aficionado por fotografia, fotojornalismo e a beleza estética de registros em preto em branco poderá ver a partir do dia 13 de novembro o trabalho do alemão Arno Fischer (1927-2011), que será exposto no Museu Nacional da República com entrada franca.

As fotografias em preto e branco de Fischer chegam ao Brasil numa iniciativa da Embaixada da Alemanha e do Goethe-Zentrum, em colaboração com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Planejada pelo Instituto de Relações Exteriores da Alemanha (ifa – Institut für Auslandsbeziehungen, uma agência centenária de difusão cultural), a mostra oferece uma visão panorâmica da carreira do fotógrafo.

Manu Militão – Projeto Border
O projeto Border, do artista Manu Militão, entra em exposição no Museu da República estreia no museu nesta terça (12). A mostra reúne as obras produzidas por ele durante uma viagem de motocicleta de Brasília até o Alasca, passando por 14 países. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Museu Vivo da Memória Candanga
Até 16/11 – 11ª Edição LOBOFEST – Festival Internacional de Filmes
O LoboFest – Festival Internacional de Filmes realiza sua 11ª edição com a exibição de mais de 300 produções no Museu Vivo da Memória Candanga e na Capelinha da Metropolitana, ambos no Núcleo Bandeirante.
Entrada franca. Classificação indicativa: livre. 

O Museu Vivo da Memória Candanga continua com a programação fixa com cursos de costura, gravura, cerâmica, papel e da técnica pinhole. O local ainda abriga e exposição permanente “Poeira, Lona e Concreto”, e a Casa Verde recebe temporariamente a mostra Seu Pedro. Confira os dias e horários das oficinas:

Oficina da Costura – Katy Ateliê – funcionamento de segunda a sexta-feira com turmas de 9h às 12h e 14h às 17h, sábado de 9h às 12h – Formando turmas em todos os horários. Oficina da Gravura – quarta e sexta-feira – 9h às 12h e 14h às 17h.

Oficina de Cerâmica – quintas-feiras – 9h às 12h e 14h às 17h. Oficina do Papel – Fundação Pedro Jorge – Quarta-feira de 14h às 17h. Oficina de Pinhole – segunda, terça e quarta das 14h às 17h.

Confira também nossas redes sociais: Instagram/Twitter/Facebook: @SececDF

Comentários

Formulário de contato

Enviar