quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Atividade física na terceira idade: como manter a saúde em dia após os 65

Veja como curtir essa fase com qualidade de vida e bem-estar com exercícios direcionados.


Hidroginástica é uma boa opção para quem quer iniciar a rotina de exercícios_Divulgação 

Terceira idade e aposentadoria caminham juntos. E com esse novo período, os dias de trabalho se encerram e o sedentarismo pode bater à porta. Para manter a qualidade de vida e aproveitar essa fase com saúde, é importante introduzir a prática de atividades físicas à nova rotina.


Não é segredo que a atividade física traz inúmeros benefícios para a saúde, como: a melhora da composição corporal, do humor, da disposição e do condicionamento cardiovascular; aumento da massa muscular e da força; desenvolve flexibilidade, coordenação e equilíbrio; atua na diminuição da ansiedade, insônia, estresse, depressão e melhora até qualidade do sono.

Ao envelhecer, o organismo entra em desgaste e degeneração de suas estruturas, ficando mais propenso a lesões, fraturas, tensões e dores de maneira geral. Esse processo fisiológico chama-se sarcopenia, caracterizada pela perda de massa muscular por conta dos níveis hormonais baixos, de correntes da idade. “Se você perde massa muscular, automaticamente perde força e os impactos do dia a dia como caminhar, correr, se tornam mais sofridas e causam agressão severa às articulações”, alertou o educador físico da Bodytech Brasília Alisson Ferreira.

A atividade física se faz essencial, principalmente, para evitar esses músculos fracos. “O treinamento deve ser voltado para que diminua as consequências dessa sarcopenia e mantenha o maior nível possível de massa muscular”, recomenda Alisson. Outro benefício do exercício físico na terceira idade é a prevenção da depressão. “Muitos idosos começam a ter depressão por conta da inatividade e ter uma atividade para fazer e ativar o corpo, ajuda a manter a saúde mental também”, afirma o educador físico.

Indicação


A musculação é a atividade mais indicada, justamente para manter os bons níveis de massa muscular e proteger as articulações. Aulas lúdicas que estimulem o idoso a frequentar a academia também são ótimas pedidas para estimular o prazer pelo exercício físico. “Aula de dança, natação, são boas opções. É necessário também trabalhar o sistema cardiovascular, sendo essencial que um profissional prescreva uma atividade como caminhada e pedalada, para prevenir problemas cardíacos”, aconselha Alisson Ferreira.

Aracy Mohn, 90 anos, é um exemplo a ser seguido. A aposentada pratica atividades físicas diariamente há mais de 20 anos. Além da musculação, ela faz também hidroginástica. “Qualquer atividade física me faz alegre. Eu pratico por prazer. Sinto-me disposta, apesar dos 90 anos”, afirmou Aracy, que frequenta a Bodytech.

“O idoso sente-se bem quando aplaudido. É isso que os médicos sempre me falam. Então eu percebo que os exercícios físicos me fazem muito bem, tanto física quanto psicologicamente. Não abro mão de ir à academia”, garante a aposentada.

Incentivo


Como forma de incentivar a atividade física na terceira idade, a Bodytech disponibiliza o Plano Master. Este é um pacote criado pela Rede Bodytech de academias para atender especificamente idosos acima dos 70 anos. Dentro do plano, o cliente conta com instrutores do BT Care, capacitados para atendê-los de forma individualizada.

O Master funciona da seguinte forma: ao aderir ao plano, o contratante terá direito ao plano fitness (musculação e atividades coletivas terrestres) nos horários entre 9h e 17h, com acesso somente a unidade onde a matrícula for efetivada. “O Plano Master é um presente valioso. Ótimo e útil. O atendimento prestado é excelente. Sou muito grata por fazer parte desse grupo”, diz Aracy.

Os interessados podem fazer a inscrição na academia de sua preferência mediante pagamento da taxa de adesão.

Postar um comentário

O botão Whatsapp funciona somente em dispositivos móveis