Estados Unidos atraem brasileiro empreendedor

 

EUA - Divulgação

Empreender nos Estados Unidos é a alternativa ideal para investidores que querem expandir os horizontes e potencializar os negócios. Por se tratar da maior e mais estável economia do mundo, o país ainda oferece outras vantagens que fazem a diferença para um empreendimento de sucesso. 

 

“O mercado norte-americano é uma saída à crise no Brasil. Alguns economistas avaliam que a economia brasileira deve demorar anos para retomar ao nível de renda que tinha antes. Então, investir nos EUA é uma excelente ideia para seguir novos rumos”, explica Luiz Caseiro, ombudsman da TS Immigration. 

 

Em 2018, os Estados Unidos emitiram número recorde para brasileiros de vistos EB-5, documento que dá direito ao Green Card para quem investir pelo menos US$ 500 mil no país. Os benefícios são vários. “O investimento brasileiro nos EUA aumenta a cada ano. Avanço tecnológico, estabilidade econômica, investimentos do Estado e público são as principais razões que levam as empresas a aproveitarem o mercado estadunidense”, reitera Caseiro.


Visto americano especial para empreendedores 

O EB-5 (employment based visa) se destina aos candidatos empreendedores que desejam investir seu próprio capital em empreendimento comercial nos Estados Unidos. Para ser beneficiado por ele, o empreendedor deve assegurar a criação de pelo menos 10 vagas de emprego em  tempo integral para trabalhadores americanos. O capital a ser investido também depende da localização do empreendimento. 


Governo e mudanças na política de imigração


Uma das maiores dúvidas depois das eleições dos Estados Unidos é sobre a permanência ou entrada de estrangeiros no país. A política de imigração de um país depende de uma série de fatores. Barrar ou facilitar o visto de determinadas nacionalidades tem a ver com acordos de cooperação, políticas de imigração pré-estabelecidas e até mesmo bandeiras do presidente eleito. 


Na avaliação da advogada de imigração da TS Immigration Fernanda Cortes, os governantes podem decidir sobre a permanência de estrangeiros, mas esse tipo de concessão não costuma afetar pessoas que receberam convites profissionais e exercem atividades consideradas essenciais. “O que acontecerá a partir de agora é muito especulativo. Mesmo que alguma regulamentação seja implementada, esse tipo de restrição não costuma alterar os vistos de trabalho para os que tenham recebido uma oferta de emprego de alguma empresa americana. Também não impede a chegada de trabalhadores em áreas consideradas prioritárias, como saúde e segurança”, conclui a especialista.

Sobre a TS Immigration

O escritório constituído por advogados e profissionais com o objetivo de atender brasileiros interessados em trabalhar nos Estados Unidos. O trabalho é focado na assessoria jurídica e apoio na aquisição de todos os documentos necessários.

 

Veja mais em https://www.tsimmigration.com/

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem