"Natal Sem Fronteiras": ação beneficiará famílias venezuelanas no próximo dia 22 na capital

O Brasil é o país com o maior número de refugiados venezuelanos reconhecidos na América Latina. Com o intuito de ajudar algumas dessas famílias que moram em Brasília, o movimento  Democracia Sem Fronteiras realizará a ação social “Natal sem fronteiras” nesta terça-feira, 22 de dezembro, às 15h30.  O ato solidário consiste na entrega de cestas básicas para 17 famílias venezuelanas que estão abrigadas na organização Aldeias Infantis, na 914 Norte. 




Criado em novembro de 2019, o grupo que lançou recentemente o site http://governochinesmentiu.org.br/, descreve-se como um movimento de pessoas engajadas no fortalecimento e na defesa do direito à democracia em todos os países do mundo. “O natal é tempo de expressar o amor ao próximo, demonstrando sobretudo a esperança que devemos ter em dias melhores. Sendo assim, o Democracia Sem Fronteiras não poderia deixar de levar a essas famílias venezuelanas, um pouco de afeto e dignidade, ao qual não recebem em seu país. A Ação Natal Sem Fronteiras tem por objetivo relembrar a esses Venezuelanos, que ainda há esperanças, e que a ditadura Venezuela não será eterna”, conta Gabriele Machado, uma das idealizadoras do grupo.


Segundo dados do Governo Federal informados na Plataforma de Coordenação para Refugiados e Migrantes da Venezuela, desde 2017 o Brasil já recebeu mais de  250 mil venezuelanos e já foram concedidos 123.507 vistos temporários de refúgio e residência. A falta de estrutura para comportar tamanho contingente criou graves problemas na região de fronteira, especialmente em Roraima.


O papel social da Aldeias Infantis

Diante da calamidade social vivida pelo país diversas entidades se uniram ao Governo Federal e a Organização das Nações Unidas (ONU) para dar suporte na recepção dos venezuelanos. A Aldeias Infantis SOS Brasil foi uma dessas parceiras. Em conjunto com o Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), desde 2018, a organização desenvolve, através de seu Programa de Emergência, o Projeto Brasil Sem Fronteiras, com foco no acolhimento e assistência de famílias venezuelanas com crianças e adolescentes, famílias monoparentais - principalmente chefiadas por mulheres - e mulheres sozinhas.


Atualmente, a organização presta assistência para mais de 70 famílias, somando 260 pessoas. Em dois anos de parceria, o programa já atendeu mais de duas mil pessoas.

Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem