Conheça o Finger Food: as comidinhas de beliscar

Finger food é uma pequena entrada, que já era famosa nas festas do século XVIII na França, conhecida como canapé. No cenário da gastronomia atual, esse tipo de comida ganhou o nome de finger food. Diz a lenda que a expressão foi criada pela atriz Joan Collins, quando começou a pedir por aperitivos pequenos para comê-los com as mãos e não borrar seu batom.

Finger Food / Foto: Divulgação


Servir comida em pequenas porções dá ao chefe de cozinha a liberdade de brincar com os sabores, harmonizando um maior número de receitas, que vão desde os clássicos até as inspirações temáticas, como um festival de temperos asiáticos ou até uma trilogia em que se tem o mesmo prato com três molhos diferentes.


Mas você pode confundir os finger foods com canapés, apesar de traços em comum, como dimensões pequenas e visual criativo e delicado, finger food nem sempre é um canapé. A diferença entre os dois tipos está claramente ligada ao serviço, uma vez que a finger food utiliza louças, por vezes até inusitada e o canapé já tem como base o pão ou legume.


De acordo com o livro Finger food: sabor e sofisticação em miniporções, de André Leite, os sabores de uma finger food podem seguir a seguinte trilha de construção:

  • Sabor solo: quando a preparação se mostra um conjunto de variações sobre um único ingrediente, por exemplo, uma torta de laranja em que podemos utilizar na massa raspas de laranja; sob um creme de baunilha com licor de laranja e na cobertura uma geleia com pedaços de laranja.
  • Sabor por afinidade: acontece quando temos dois ou mais ingredientes que por sinergia são compatíveis, ou seja, combinam.
  • Sabor por ligação: isso acontece com dois elementos que se combinam a um terceiro elemento ou técnica de cozinha e, quando postos juntos, fazem uma referência a outro sabor.

Existem muitas formas de apresentar uma finger food, conheça alguns tipos:


Sanduíches: compostos por pão com um recheio, são de fácil preparo, podendo ser usada uma linha de produção, além de apresentarem uma facilidade muito grande de miniaturização.


Verrine, miniporções e potinhos


Stick: são compostos de dois ou mais ingredientes espetados em palitos,práticos para servir e comer Normalmente, são elaborados com um tipo de proteína, frutas secas e frescas, legumes e ervas. São servidos frios e devem ser conservados na geladeira até a hora de oferecer aos convidados.


Salgadinhos Quando falamos em salgadinhos sempre nos lembramos de coxinha, kibe, esfirra, entre outros presentes nas festinhas de crianças, mas, tecnicamente, consideramos salgadinhos em finger food tudo aquilo que é frito ou assado e comido com até duas mordidas.


Docinhos: Finger food doce é como brigadeiro e beijinho, porém com o acréscimo de podermos usar todas as formas já mencionadas para criação de novas receitas, como uma verrine de brigadeiro de chocolate belga com confit de morango ou um stick de frutas com calda de caramelo salgado


Poste um Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem