Orquestra Sinfônica celebra Mahler no canal do YouTube

Mahler fotografado em 1907


Gustav Mahler (1860-1911) é o destaque que a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro (OSTNCS), da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec), sobe nesta terça-feira (02.02) às 20h no seu canal no Youtube. A gravação foi realizada em 2011, ano que celebrava o centenário de morte do compositor checo-austríaco de origem judaica.



Maestro Cláudio Cohen

“A ‘Sinfonia nº 5’ (1902) de Mahler é um marco significativo na obra do compositor, além de ter um significado icônico pela utilização de seu Adagietto [execução lenta, mais rápida contudo o adagio], no 4º movimento, em trilhas sonoras de diversas produções cinematográficas como, por exemplo, no filme ‘Morte em Veneza’ de Luchino Visconti. A obra varia do caráter mais enérgico ao poético. Vale a pena conferir”, convida o regente Cláudio Cohen.

A peça de Mahler tem entre seus destaques as participações de harpa e trompete. A 1ª harpista da OSTNCS, onde já atua desde 1989, Cristina Carvalho, afirma que “a participação da harpa no famoso Adagietto da ‘5ª Sinfonia’ de Mahler é talvez um dos maiores presentes que todo harpista de orquestra pode almejar nessa carreira”. Ela explica que, “apesar de ser uma peça relativamente simples em termos de notas, requer uma maturidade musical e experiência de conjunto orquestral como poucas partes que conheço, em quase 30 anos nessa profissão, para ser executada da forma que a profundidade dessa música tão sublime impõe”.

A professora licenciada da Escola de Música de Brasília considera “um privilégio especial” todas as vezes que tem a oportunidade de tocar essa peça. “Sem dúvida, sempre que tenho essa chance, é impossível não lembrar com alegria as razões que me levaram a escolher o caminho lindo da música”, arremata.

 Cristina Carvalho  Gedeão. Foto: Amaro Luiz Alves

Gedeão Lopes Oliveira, primeiro trompete da OSTNCS desde 1985, diz desse concerto que “é uma das mais importantes obras do repertório para os trompetistas em todo o mundo. Sua introdução, um solo do trompete em C# [dó sustenido] menor, apresenta uma marcha fúnebre, com ritmo em tercinas rápidas e bem descritas pelo compositor quanto à forma de executar”.

PROGRAMAÇÃO DE FEVEREIRO
02/02
Gustav Mahler Sinfonia n° 5
Concerto realizado em 15/11/2011
Sala Villa-Lobos
09/02
Festival Mark Heyes, com Coro Sinfônico Comunitário
Concerto realizado em 12/11/2019
Cine Brasília
Maestros David Junker e Mark Heyes
23/02
Concerto Indiano – Solista Dr. Subramanian (violino)
Concerto realizado em 06/02/2018
Cine Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem