Egov oferece curso sobre Liderança e Gestão Participativa


A Escola de Governo do Distrito Federal (Egov) está com inscrições abertas para o curso Liderança e Gestão Participativa, destinado a servidores e empregados civis e militares do Governo do Distrito Federal (GDF) que ocupam cargos de chefia a partir de três liderados.

 

“O curso Liderança e Gestão Participativa traz conteúdo programático rico e atual, elaborado para atender às principais necessidades dos líderes que se enquadram nesse perfil” Juliana Tolentino, diretora-executiva da Egov


Poderão ser feitas as inscrições até o dia 7 de abril. O curso será realizado de 12 a 16 de abril de 2021, pela plataforma de videoconferência Zoom. A Egov é vinculada à Secretaria Executiva de Valorização e Qualidade de Vida (Sequali), da Secretaria de Estado de Economia (Seec).


“O curso Liderança e Gestão Participativa traz conteúdo programático rico e atual, elaborado para atender às principais necessidades dos líderes que se enquadram nesse perfil”, destacou a diretora-executiva da Egov, Juliana Tolentino.


A capacitação faz parte do Planejamento Estratégico do GDF, de 2020 a 2023, que tem como objetivo formar lideranças participativas na gestão. Até o final desse período, a meta é capacitar 1.080 líderes. A primeira turma terá 50 vagas com carga horária de 20 horas.



“Esse curso vem atender uma meta do Planejamento Estratégico do Governo com foco em resultado, e será de grande valia para toda a equipe, pois a liderança participativa busca o fortalecimento de todos, tornando a equipe mais engajada, colaborativa e motivada para encarar os desafios de juntos”, enfatizou Józelia Medeiros.

 

1.080 Total de servidores a serem capacitados pela Egov


Ambiente produtivo

O objetivo do curso, segundo a instrutora Sane Alessandra, é transmitir princípios de produtividade, para desenvolver ambiente de trabalho e equipe produtivos.


“Quando pensamos em produtividade de setores, sempre nos preocupamos em ajustar os processos para que as pessoas passem a ser produtivas. Então, os líderes têm a possibilidade de ajustar os processos produtivos, para que a equipe possa trabalhar e ter bom desempenho no serviço público”, completou a instrutora.


O conteúdo programático foi construído com a participação dos próprios servidores, a partir da metodologia do mapeamento de competências, de que trata o Decreto no 31.468/2018, aplicada na Seec. A competência gestão participativa foi priorizada por, aproximadamente, 4.000 servidores.



Ainda segundo Sane, o fato de capacitar, primeiramente, as chefias foi algo planejado. “Um líder produtivo, além de saber distribuir melhor as demandas, estimula a equipe a ser também produtiva, pois ensina técnicas de gestão de tempo e de produtividade, para que os subordinados trabalhem melhor dentro do tempo estipulado. Um líder capacitado está apto a ensinar produtividade para seus liderados”, afirmou a instrutora.


Para se inscrever no curso Liderança e gestão participativa, clique aqui.


*Com informações da Egov



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem