Medidas de restrição para conter covid prorrogadas por mais uma semana

v
O novo decreto foi anunciado, em entrevista coletiva, na tarde desta sexta-feira (19), no Palácio 
do Buriti | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, decidiu prorrogar por mais uma semana as medidas de restrição adotadas pelo governo para reduzir o contágio do novo coronavírus. A determinação de manter o comércio e os serviços não essenciais fechados até o próximo dia 28 foi publicada em edição extraordinária do Diário Oficial do DF (DODF) desta sexta-feira (19).



O Decreto número 41.913 também mantém o recolhimento noturno da população entre as 22h e 5h da manhã. A venda de bebidas alcoólicas, inclusive em supermercados, continua proibida após as 20h. A multa pelo descumprimento é de R$ 2 mil. O principal objetivo da medida é diminuir as aglomerações, principalmente diante do aumento do número de casos de pacientes com covid-19 e da saturação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) nos hospitais públicos e particulares do DF.

 

“Graças às medidas adotadas pelo decreto anterior estamos conseguindo dar os primeiros passos para a redução das taxas de internação, mas ainda temos muito a avançar” Osnei Okumoto, secretário de Saúde


Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (19), no Palácio do Buriti, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, informou que a transmissão da doença voltou a ultrapassar a taxa de 1, estando em 1,01 depois de três dias em 0,99. Isso significa que 100 pessoas contaminadas podem contaminar outras 101 pessoas. No início do mês o índice de transmissibilidade chegou ao pico de 1,38. “Graças às medidas adotadas pelo decreto anterior estamos conseguindo dar os primeiros passos para a redução das taxas de internação, mas ainda temos muito a avançar”, afirmou o secretário.



Flexibilização

Em um anexo do novo decreto, o governo prevê a flexibilização das regras e a volta do funcionamento do comércio e serviços não essenciais em 29 de março – caso o contágio e a demanda por leitos em UTIs diminuam.



A expectativa é de que os estabelecimentos funcionem nos horários previstos nos alvarás, com algumas exceções: shoppings e centros comerciais das 13h às 21h; salões de beleza, barbearias e centros estéticos das 10h às 19h; bares e restaurantes das 11h às 19h; academias de ginástica das 6h às 21h. “Para chegarmos a essa flexibilidade não poderá ter aumento da taxa de transmissão e dos casos de contaminação.”


Jovens

O secretário da Casa Civil Gustavo Rocha voltou a alertar para o aumento do número de jovens infectados e internados em Unidades de Terapia Intensiva. Casos entre cidadãos na faixa etária de zero a 19 anos e de 20 a 29 anos representam atualmente 52% das ocorrências. “Essas pessoas que antes não tinham sintomas hoje estão tendo, e graves”, alertou. O número de internados em UTIs menores de 24 anos subiu de um em janeiro para 29 até a tarde desta sexta-feira (19).



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem