Suspensas as visitas ao Sistema Socioeducativo

Mesmo com a suspensão das visitas, unidades adotarão medidas para garantir o contato dos socioeducandos com as famílias | Foto: Divulgação/Sejus

 

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) determinou que as visitas em todas as unidades de internação do Sistema Socioeducativo do Distrito Federal estão suspensas temporariamente, em função da pandemia do novo coronavírus. A medida foi publicada na Portaria nº 157, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) de terça-feira (2).

O DF tem sete unidades: Unire (Recanto das Emas), Uniss (Unidade de Internação de Saída Sistemática), Uism (Santa Maria), Uiss (São Sebastião), Uibra (Brazlândia), UIP (Planaltina) e Uipss (Unidade de Internação Provisória de São Sebastião).

Apesar de as visitas estarem suspensas, a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani, ressalta que todas as unidades adotarão medidas para que as famílias e os socioeducandos mantenham contato. “Sabemos a importância dos vínculos familiares no processo de ressocialização, mas, ao mesmo tempo, temos que reforçar os cuidados para proteger nossos jovens do contato com o coranavírus”, afirma.

De acordo com a recomendação, deverão ser mantidas as demais rotinas que envolvem o funcionamento dessas unidades, em conformidade com a jornada pedagógica estabelecida. As medidas adotadas para que os familiares possam ter contato com os internos estão sendo elaboradas pela equipe de gestão de cada unidade. Assim, os internos poderão fazer ligações telefônicas para ter contato com familiares e amigos.

Os objetos de entrada autorizada no sistema, como materiais de higiene e roupas, podem continuar sendo entregues pelos familiares dos socioeducandos. Para saber o que é permitido e agendar a data de recebimento desses materiais, os familiares devem entrar em contato por telefone com a unidade de lotação.

Reforço na prevenção

Esta semana, a Sejus começou a distribuir 50 mil novos equipamentos de proteção individual (EPIs) contra a covid-19 para as 30 unidades socioeducativas do DF. Entre os itens, estão máscaras – inclusive as do tipo faceshield –, óculos, propés, toucas e aventais. “Os EPIs chegaram na hora certa”, frisa Marcela Passamani. “Reforçamos as atividades pedagógicas internas e também os cuidados de higiene, para garantir a segurança dos nossos servidores e adolescentes”.

Medidas

O documento determina que os diretores das unidades de internação e de internação provisória realizem atividades de conscientização para os servidores adolescentes privados de liberdade, a fim de orientar quanto à prevenção de contaminação com o coronavírus.
Caso haja algum adolescente com suspeita de contaminação com o coronavírus, a Sejus, que é a coordenadora do Sistema Socioeducativo do DF, deverá ser comunicada imediatamente, para tomar as providências necessárias.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem