Lehandro Lira - Ele faz a Dança no DF

 

“Muitos não acreditaram nesse potencial que vinha da minha parte, e hoje graças a Deus, graças a cada um que passou pela Cia Transições, e que compõem a Transições hoje, faz com que a gente tenha esse lugar ao sol. Digo ao sol porque ele brilha para todo mundo, e a gente tem que saber receber dessa vitamina D que ele nos dá, que é o D de Dança” 

Lehandro Lira


Lehandro Lira é nascido em Planaltina -DF, filho de pernambucanos e desde muito cedo a dança se fez presente em sua vida, ainda criança teve suas primeiras apresentações em escola. Incentivado pela mãe aos 9 anos foi mascote de um grupo cultural de quadrilha, em Olinda – PE, ganhou troféu destaque na dança.

A primeira vez que Lehandro rompe o contato com a dança é quando seus pais vieram a óbito e em seguida a mudança para Brasília, conta ele que quando chegou em Planaltina se dedicou na prática de outras atividades corporais cita a capoeira, por exemplo. Na adolescência chegou a entrar em grupos de dança na igreja que frequentava, porém, o conflito com a igreja por causa da sua orientação sexual foi estopim em sua decisão em afastar novamente da dança.

Bailarino, artista, arte educador e coreografo da Cia Transições  e
Lehandro Lira  - Bailarino, artista, arte educador e coreografo da Cia Transições

Em 2009 Lehando teve contato com pessoas importantes na área da dança, aqui em Brasília. Após esse encontro, não parou mais, mesmo com dificuldade e por falta de oportunidade a dança foi se tornando algo inseparável da sua vivencia a ponto que a Dança se tornou a sua profissão. Por incentivo de um amigo, e pela facilidade de ingressar em uma graduação gratuita, no ano de 2010 prestou vestibular e começou a cursar licenciatura em dança no Instituto Federal de Brasília – IFB, hoje já formado.

Durante a faculdade ele aproveitou o máximo para participar de todos os projetos, tirar suas ideias da cabeça e criar suas montagens, esteve à frente de projetos importantes para sua carreira e também para a sociedade. Conta ele que foram tempos difíceis, conciliar estudo e o trabalho, quase ultrapassando o tempo permitido na faculdade para a obtenção do seu diploma. 

Seus estudos práticos são arregados nos estilos da dança contemporânea, street jazz, stiletto e a cultura popular. E é nessa mesclagem que ele elabora e idealiza suas montagens coreográficas e a preparação corporal do elenco.

Falar sobre a dança em Brasília e não citar seu nome é uma omissão artística cultural que não dá para aceitar. Seus trabalhos refletem em nossa capital, e em todos as cidades satélites do nosso ‘quadradinho’, saiba que mesmo em tempo de pandemia seus trabalhos se fizeram presentes em diversos palcos onlines. 

No ano de  2018 /2019 foi diretor artístico e coreografo da Via Sacra de Planaltina – DF. É o diretor geral e idealizador da Transições Cia de Dança , faz parte do balé da quadrilha Si Bobiá a Gente Pimba de Samambaia – DF, é bailarino e coordenador coreográfico da Cia Flor do Cerrado. Atualmente está desenvolvendo em parceria ao Instituto Social e Cultural Lumiart o projeto Caravana Nota Dez, conta Lehandro que " o projeto utiliza a dança para levar da cultura de paz e não violência através da arte para unidades de medidas protetivas do Distrito Federal”. 

E até hoje ele se coloca como aluno de dança, pois para ele, o aprendizado é uma troca constante.

E por estar à frente de tantos projetos com a dança, em Brasília, o seu maior objetivo é fomentar, formar e criar prospecção nas pessoas para que sejam, sonhem e realizem seus sonhos através da arte.  Lehandro ressalta  a importância da dança em sua vida e como pretende fazer isso refletir em outras pessoas, ele diz que: 

Meu maior objetivo é deixar o legado, formar artistas que se passam pelas minhas mãos, pelos meus olhares. Levar Brasília mais distante através da dança com muita positividade. Que fique muitos discípulos de Lehandro espalhado por aí”

Para ele a riqueza é uma consequência do fruto do trabalho.

Com certeza nós, do Cadê Brasília, ficamos muito felizes em conhecer sua história e saber da importância do seu papel em nossa cidade. Esperamos que sua história de vida e profissão, aqui compartilhada, crie movimento e inspire tantas outras pessoas.

Parabéns! 


O'hana Proença

instagram Sou O’hana Proença, pedagoga, bacharel em Teatro. Com especialização em Dança e Consciência Corporal e Gestão Cultural. Atualmente sou coordenadora do projeto internacional Momentos - Brasil e colunista do Cadê Brasília. Por aqui vou trazer informações e conhecimento sobre arte, dança, música, teatro, circo.

1 Comentários

  1. Como Brasiliense me sinto orgulhosa por existir artistas tão promissores e dedicados a sua arte. Parabéns Leandro! Muitas vitorias!


    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem