O QUE APRENDI COM DONA HERMÍNIA

Não é uma terça normal. Estou sentada no sofá, e como milhões de brasileiros, com mil expectativas para a final do reality. De repente vejo uma notícia sobre o 'quadro irreversível de Paulo Gustavo', essa frase me transportou ao passado, especificamente no dia 25 de Fevereiro de 2020, quando recém separada, carregando feridas e vencendo - de mim mesma- 3 tentativas de suicídio, via minha mãe, Maria Júlia, na UTI do Hospital de Samambaia, intubada por conta de um inesperado terceiro Acidente Vascular Cerebral, popularmente conhecido como derrame. As lágrimas logo rolaram! Eu orei!

Em menos de 1 hora depois, mais uma notícia; É confirmada a morte de Paulo Gustavo, e outro filme passou na minha frente, e é sobre este filme que quero falar hoje.

Quem me apresentou Paulo Gustavo foi Dona Herminia, muitos de vocês a conhecem, mas quero mostrar a percepção que tenho sobre quem ela é.

Foto: Internet. Minha Mãe é uma Peça 3.

Uma senhora, mãe de dois filhos, que não mede esforços pra criá-los bem. Uma mãe que esmiuça cada defeito do filho, com palavras muitas vezes duras, porém necessárias e que não perde o bom humor. Dona Hermínia, você foi precisa em incentivar cada filho a ser melhor, com suas críticas hilárias e construtivas.  

Dona Herminia, você me representa tanto! Você foi mãe e pai, de filhos que tem pais, com quem precisa dividir o tempo, mas poucas vezes o faz. Uma mãe que de cansada do papel materno, se prepara pra "fugir", e inclui os filhos e seus desatinos nas malas. Quem nunca?!

A maior lição que aprendi com você, foi a de não soltar a mão de um filho, ainda que ele não tenha seguido os passos que eu desenhei, ainda que os nossos sonhos não se coincidam, que sempre o respeite como indivíduo, que eu entenda que a dádiva da maternidade, vem com uma responsabilidade educacional, emocional e social surreal, mas que sempre deve estar de mãos dadas com o amor incondicional. 

Dona Herminia, sua curta vida foi extremamente necessária para a quebra de paradigmas e para levantar discussões relevantes, que com certeza absoluta salvou muitas vidas. Vidas de garotos e garotas homossexuais que gradativamente se matavam sufocados em meio ao preconceito, medo, e receio de magoar sua família.

Foto: Internet. Minha mãe é uma Peça 3.

Jamais esquecerei você cantando "Emília, Emília, Emilia" em uma festa do coleguinha de escola do filho, fazendo papel de mãe de milhões, gritando em cada nota docemente entoada, que cada filho precisa ser amado por ser exatamente quem ele é. Obrigada por isso, Dona Herminia!

A você Paulo Gustavo, eu peço perdão! Perdão pelos discursos de ódio travestidos de cristianismo que recebeu, principalmente os que foram expressados da forma mais covarde, enquanto você estava silenciado por tubos tragos pelo Covid, e que feriam sua família. Aproveito agora, para pedir perdão a todos os filhos de Dona Herminia, que diariamente são apunhalados, são feridos, massacrados, humilhados e expostos por serem quem são, por pessoas que usam o nome de Deus para isso, pois não são firmes o suficientes para assumirem a autoria de cada um de seus pensamentos. 

Por fim, quero dizer que você Paulo, foi mais pai, que o meu pai - homem da família tradicional brasileira - que até hoje, 32 anos depois, nunca teve coragem de me assumir, por eu ser fruto de uma traição dele, de um erro dele. E você?! Ah... você brigou com o mundo, pelo direito de ter uma família,  e ser fiel a ela, e aos seus princípios. Obrigada por isso!

Para você que permanece nesse plano, deixo o recado cantado pela querida Ana Vilela, "Segure o seu filho no colo, sorria e abrace seus pais enquanto estão aqui. Que a vida é trem bala parceiro, e a gente é só passageiro prestes a partir". Viva, enquanto é tempo! Ame, enquanto a vida permite! E se cuide, é melhor uma saudade temporária, causada pelo isolamento social, que a saudade eterna. Se cuidem!

Adeus, Dona Hermínia! Até a eternidade, Paulo Gustavo!
Roberta Oliveira

Escritora Infantil, Educadora Socioemocional, Coaching Kids, Contadora de Histórias, Animadora Infantil

20 Comentários

  1. Extremamente emocionada!Obrigada por seu texto e sensibilidade!

    ResponderExcluir
  2. Texto muito bem escrito e que me emocionei ao ler!
    Parabéns

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa esse texto. Fiquei emocionada 😢

    ResponderExcluir
  4. Noticia muito triste, seu texto reflete muitas coisas e nos faz refletir. obg

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo, rico de verdade e emoções! Cheio de sensibilidade, assim como toda a obra feita por Paulo Gustavo, vc captou aessência do que ele falava e pilotava através do humor super criativo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto Roberta,parabéns! Me emocionei. Obrigada.

    ResponderExcluir
  7. Texto lindo de lê ❤️ ainda não acredito que ele se foi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigada! Realmente vai demorar um tempo pra entendemos a partida dele.

      Excluir
  8. Muito bom o texto Roberta, nos faz refletir sobre certas coisas.

    ResponderExcluir
  9. Ele merece todas as homenagens do mundo... Vai com Deus Paulo Gustavo.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns Roberta pelo texto, realmente é tudo que aprendemos como mãe com um personagem, é quanto humano tinha muito mas a ensinar sobre o que é amor e cuidado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuito obrigada!!!!! Fico muito feliz com sua mensagem.

      Excluir
Postagem Anterior Próxima Postagem