A multiplicação das bocas de lobo em todo o Itapoã

“São serviços essenciais, que vão melhorar bastante a rotina das pessoas que passam por essa avenida” Fernando Leite, presidente da Novacap

A Novacap, em parceria com a Administração Regional do Itapoã, iniciou a construção de 55 bocas de lobo, boa parte delas na Avenida do Murão, uma das principais vias de acesso à cidade. No período de chuva, o local alagava, atrapalhando o tráfego de carros e pedestres.

Agora, com a ampliação e construção de novas bocas de lobos no setor, a mobilidade, com certeza, vai melhorar. Os trabalhos começaram há dez dias e têm previsão de durar pelo menos mais duas semanas. Ao todo, 20 servidores da Novacap e da administração atuam para trazer mais comodidade e conforto aos moradores e motoristas. Caminhões e uma retroescavadeira estão em operação na área.

Boa parte dos trabalhos contempla a Avenida do Murão, uma das principais vias da cidade | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

Moradora da Quadra 308, a dona de casa Antônia Gadelha, 47 anos, lembra as dificuldades no período chuvoso: “É horrível. Quando chove, vira um verdadeiro lago, não dá para passar a pé, preciso ir de carro à aula de pilates. Com essas obras, agora vai ficar bom aqui”.

O administrador do Itapoã, Marcus Vinícius Cotrim, assegura:  “Aquela inundação que ocorria há 15 anos nessa região não vai acontecer mais”. O presidente da Novacap, Fernando Leite, pontua: “São serviços essenciais, que vão melhorar bastante a rotina das pessoas que passam por essa avenida”.

Pacote de obras

As bocas de lobo começaram a se multiplicar na Avenida do Murão após visita do governador à cidade, em maio deste ano. É o pontapé inicial para uma série de obras na região, pacote que inclui recapeamento da Avenida Murão, início da construção da Escola Classe 203, um terminal de ônibus e uma ciclovia – já se encontra na fase de terraplanagem – entre o Itapoã e a Rota do Cavalo. Entram na lista também os trabalhos de arte urbana, com a participação de grafiteiros da cidade, em uma parceria com a iniciativa privada.

“Com essas novas bocas de lobo e a ampliação das que já estão instaladas, a captação de água será mais eficiente” Magnólia Camello, diretora de Obras da Região Administrativa do Itapoã

A boca de lobo, também conhecida como bueiro ou meio-fio vazado, é um buraco de cimento ou ferro construído entre o asfalto e a guia para permitir escoamento da água da chuva e evitar alagamentos. O nome costuma ser visto como uma referência à fábula Chapeuzinho Vermelho – publicada pela primeira no século 10 pelo francês Charles Perrault –, pois lembra uma enorme boca sugando toda a água da rua. Aparentemente simples, é um serviço essencial na estrutura urbana de uma cidade.

A diretora de Obras da Região Administrativa do Itapoã, Magnólia Camello, explica: “Com essas novas bocas de lobo e a ampliação das que já estão instaladas, a captação de água será mais eficiente. Vamos explorar ao máximo a carga da rede pluvial do local”.

Além das bocas de lobo instaladas na Avenida do Murão, outros 14 novos bueiros serão construídos próximo ao contorno que dá acesso à cidade para quem vem do sentindo Paranoá, pela DF-250. O material usado na construção dessas estruturas consiste em blocos e lajes de concreto, argamassa, cimento, areia e brita. “É um local que estava tendo grande represamento de água”, lembra Magnólia. “Vamos construir nova rede de captação de água, uma obra maior”.

 

 



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem