Agendamento: pessoas de 48 a 59, gestantes, rodoviários e puérperas

A Secretaria de Saúde abriu, nesta sexta (25), o agendamento para pessoas com 48 a 59 anos, gestantes e puérperas sem comorbidades e rodoviários se vacinarem contra a covid-19. Pelo site vacina.saude.df.gov.br, esse público poderá escolher entre segunda (28) e terça-feira (29) para marcar horário e local de atendimento em um dos 55 pontos de vacinação. Nesses dois dias, também continua a vacinação dos professores e das gestantes e puérperas sem comorbidades.

Arte: Divulgação/SES

A ampliação do grupo prioritário foi possível com a chegada de 111.030 doses de imunizantes na última quinta-feira (24). Foram 18.950 doses da vacina Jansen, aplicada em dose única, que serão destinadas exclusivamente aos professores (18 mil doses) e pessoas em situação de rua (950). Há outras 28.080 da Pfizer/BioNTech para aplicação da primeira dose e 64 mil da CoronaVac, sendo divididas entre primeira e segunda doses.

Para receber a segunda dose, não é necessário agendamento: basta levar a carteira de vacinação

As gestantes e puérperas sem comorbidades serão vacinadas com CoronaVac ou Pfizer/BioNTech. Para atender esse grupo, estão disponíveis 6 mil doses. As demais doses serão divididas entre o grupo de rodoviários (2 mil), vigilantes e funcionários do SLU (2 mil), Forças Armadas (3 mil) e mais 8 mil para professores.

A estratégia de vacinação da Secretaria de Saúde prevê, a partir de agora, que os indivíduos que agendarem a vacinação pelos grupos de comorbidades e não comparecerem ao posto em até cinco dias terão a marcação suspensa. A mudança possibilita que aqueles que reservaram a primeira dose, mas não foram imunizados pelo não comparecimento ou falta de um laudo que comprove a doença, possam refazê-lo e ser atendidos por faixa etária.

A Secretaria de Saúde lembra que, para receber a segunda dose, não é necessário agendar atendimento. Basta ter iniciado o esquema vacinal no DF e levar o cartão de vacinação com a data marcada.

*Com informações da Secretaria de Saúde



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem