PM monta esquema de segurança durante votação de projeto de demarcação de terras indígenas

A Polícia Militar montou um esquema de segurança na Câmara dos Deputados durante a votação, nesta terça-feira (22), do projeto de lei que altera a demarcação de terras indígenas. A corporação manteve grande efetivo policial para garantir a segurança dos manifestantes.

A situação esteve tranquila até por volta de meio-dia e meia, quando um grupo de indígenas tentou invadir o Anexo II da Câmara. Os manifestantes destruíram parte do alambrado de proteção. A PM e a Polícia Legislativa reforçaram o policiamento para impedir a invasão.

Cerca de 500 índios arremessaram pedras e flechas nos policiais. Um policial militar foi atingido por uma flechada no pé. Dois policiais legislativos também foram vítimas das flechadas. Um foi atingido na perna e o outro no tórax. Os três foram socorridos pelo serviço médico do Congresso.

Para conter a multidão, a tropa de choque da PM foi acionada e auxiliou a Polícia Legislativa na dispersão dos manifestantes. O trânsito na Via S2 ficou parcialmente interditado, sendo liberado após o fim do confronto.

Por volta das 14h, os indígenas retornaram ao acampamento montado ao lado do Eixo Monumental. O comandante do 1º Comando de Policiamento Regional, tenente-coronel André Luiz Resende, e o chefe do Departamento de Polícia Legislativa, agente Barros, monitoraram toda a ação.



Fonte: Polícia Militar do Distrito Federal - Ocorrências da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem