Saúde recebe doação de celulares para ajudar na vacinação

A Secretaria de Saúde recebeu a doação de 87 smartphones para uso pelas equipes vacinadoras nos pontos de vacinação. A doação é fruto da campanha Unidos pela Vacina, uma parceria do projeto Mulheres do Brasil com o Instituto Brasal. Os aparelhos – recebidos nessa terça-feira (22) – serão patrimoniados e distribuídos nas unidades.

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF
Os aparelhos doados pela campanha Unidos pela Vacina vão apoiar o processo de informatização da Secretaria de Saúde ao acelerar as informações do ponto de vacinação para a Atenção Primária | Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, enfatizou a importância das parcerias com a rede pública de saúde, especialmente no campo tecnológico, no momento atual de pandemia. “Estamos vivendo um momento de inovação e quando entramos numa ‘guerra’ como essa, nós já sabíamos que iríamos precisar de novas opiniões e outros conhecimentos por se tratar de uma doença nova, então todo conhecimento e toda ajuda são bem-vindos”, afirma.

Os aparelhos contribuirão no processo de informatização acelerando as informações do ponto de vacinação para a Atenção Primária. Os projetos Unidos pela Vacina e Mulheres em Movimento mapeiam as áreas que julgam necessitarem de ajuda e contam com a parceria do Instituto Brasal.

O movimento Unidos pela Vacina já reúne, em todo o país, mais de 3 mil pessoas entre empresários, artistas, atletas, cientistas, representantes de entidades setoriais, instituições, associações, comunidade e ONGs, ligadas por um único propósito: tornar viável vacinar todos os brasileiros.

O Conselho de Regional de Administração do Distrito Federal doou à Saúde oito caixas térmicas para armazenamento e conservação das vacinas bem como seu transporte aos pontos de vacinação

Daniella Hollanda é líder da frente DF do movimento voluntário Unidos pela Vacina e fala que as ações do projeto são direcionadas com base em mapeamentos para reconhecer as necessidades fundamentais de cada região e, assim, apresentar soluções para os problemas identificados. Segundo Daniella, o item foi elencado como prioridade para a atual situação de saúde do Brasil e do Distrito Federal.

Rita Viana é presidente do Instituto Brasal e uma das parceiras do projeto Unidos pela Vacina. Segundo ela, o instituto sempre esteve ao lado das comunidades buscando ações que impulsionem e desenvolvam os indivíduos.

“Nesse momento atípico que ainda enfrentamos, todo apoio é fundamental. Em cada ação nossa, há a participação de todos os colaboradores, que sempre valorizam e contribuem na nossa trajetória de gestão de excelência e humanizada”, afirma.

A madrinha do projeto em Brasília é a empresária Janete Vaz, do grupo Sabin, que endossa o objetivo do projeto em fazer com que a vacina possa chegar ao braço do brasileiro o mais rápido possível. “O nosso papel é influenciar esses empresários para que eles possam contribuir com esse projeto, que é maravilhoso, o nosso desejo que é que as pessoas possam se vacinar o mais rápido possível com qualidade e com segurança”, considera.

Além da doação dos aparelhos celulares, o Conselho de Regional de Administração do Distrito Federal (CRA) doou à Secretaria de Saúde oito caixas térmicas para o armazenamento e conservação das vacinas bem como seu transporte aos pontos de vacinação.

*Com informações da Secretaria de Saúde



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem