Sedes participa de seminário sobre população LGBTI+

“Trabalhar com direitos é entender que nem sempre o meu ponto de vista ou a minha concepção é aquela que, de fato, vai ajudar outras pessoas” Ludymilla Santiago, coordenadora das Repúblicas LGBTI+ do DF

Em meio à pandemia da covid-19, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social Diversidade (Creas Diversidade) precisou adaptar seu funcionamento para seguir atendendo à população. Para destacar esse trabalho da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), o assistente social da unidade, Kayodê Silvério, e a coordenadora das Repúblicas LGBTI+ do Distrito Federal, Ludymilla Santiago, participam do I Seminário Informativo de Serviços, Proteção e Direitos da População LGBTI+ do DF, promovido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-DF).

Arte: Divulgação/OAB-DF

Os especialistas têm espaço de fala durante o painel Serviços de assistência social para pessoas LGBTI+ no DF, previsto para começar às 14h de segunda-feira (28), Dia Internacional do Orgulho LGBTI+. “Vamos apresentar e divulgar a rede de serviços existente, mostrar que estamos trabalhando para potencializar e expandir essa oferta e, principalmente, dar visibilidade a uma comunidade tão estigmatizada”, explica Kayodê.

“Preocupar-se com o direito do outro é preocupar-se consigo próprio”, pontua Ludymilla Santiago. “Trabalhar com direitos é entender que nem sempre o meu ponto de vista ou a minha concepção é aquela que, de fato, vai ajudar outras pessoas.”

O evento é totalmente gratuito e com transmissão ao vivo pela página oficial da OAB-DF no YouTube. Estão programados cinco painéis na abordagem dos mais variados temas, como serviços de saúde, cultura e assistência jurídica.

I Seminário Informativo de Serviços, Proteção e Direitos da População LGBTI+ do Distrito Federal

  • Segunda-feira (28), a partir das 10h, com transmissão pelo canal da OAB-DF no YouTube. Não é necessário fazer inscrição.
  • Confira aqui a programação.
  • Mais informações pelo e-mail eventos@oabdf.com.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem