Um complexo de skate com padrão olímpico no Parque da Cidade

| Imagem: Reprodução

Um dos maiores parques urbanos do mundo, o Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek vai ganhar um complexo desportivo – com padrões olímpicos – para a prática de skate. O projeto com duas pistas, vestiários e área de convívio foi apresentado ao governador Ibaneis Rocha na terça-feira (22), durante encontro com o skatista da seleção brasileira em Tóquio, Felipe Gustavo, no Palácio do Buriti.

Segundo um dos autores do projeto, o arquiteto Márcio Comas, o desenho do conjunto segue o traçado original de Burle Marx para o espaço, pensado para a prática desportiva| Imagem: Reprodução

A ideia é criar um espaço para a prática do esporte que, pela primeira vez na história, estará incluído no grupo de modalidades nos Jogos de Tóquio 2021. As duas pistas serão construídas nas proximidades do Estacionamento 4 – em frente à Hípica e ao Gibão – e vão contemplar pelo menos três estilos de skate: Street, Park e Downhill. “Vamos levar isso adiante”, afirmou Ibaneis, ao confirmar a execução da obra.

“Queremos recuperar e dar vida a uma área de convívio do parque que terá grande potencial de reunir frequentadores e praticantes de skate” Márcio Comas, um dos autores do projeto

Os custos ainda serão calculados a partir do projeto executivo da Diretoria de Parques e Espaços Livres da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, já que não se trata de uma obra padrão. Um dos autores do projeto, o arquiteto Márcio Comas, diz que o desenho do conjunto segue o traçado original de Burle Marx para o espaço, pensado para a prática desportiva.

Um painel de azulejos inspirados nos painéis de Athos Bulcão para compor a entrada dos vestiários foi desenhado pelo mesmo arquiteto que planejou as placas de endereçamento de Brasília, Danilo Barbosa. No bloco de apoio haverá ainda lanchonete, uma sala de equipamentos e outra da administração. “Queremos recuperar e dar vida a uma área de convívio do parque que terá grande potencial de reunir frequentadores e praticantes de skate”, explica Comas.

De acordo com a Administração do Parque da Cidade, estudos já realizados apontam que não haverá impacto ambiental no Plano de Ocupação do Parque. A impermeabilização do piso, inclusive, será feita somente na área delimitada para as pistas.

“Vamos levar isso adiante”, afirmou Ibaneis, ao confirmar a execução da obra| Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Eventos e competições

“Cresci andando de skate no Parque da Cidade, mas cheguei às Olimpíadas sem ter uma pista em condições para treinar aqui” Felipe Gustavo, 30 anos, atleta olímpico

Presidente da Federação de Skate, Warleiton Leitão disse que cerca de 300 mil pessoas praticam o esporte no Distrito Federal. “Ter um espaço como esse vai atrair eventos nacionais e mundiais para a cidade”, aposta a secretária de Esportes Giselle Ferreira. Ela completa dizendo que o governo planeja a reforma de outras pistas nas 33 regiões administrativas, a exemplo do que será feito na Quadra 01 do Setor Norte do Gama, em fase de licitação.

O secretário de Economia, André Clemente, também participou do encontro com o atleta olímpico Felipe Gustavo no gabinete do governador. Para ele, a ação é um estímulo à prática esportiva e pode se transformar em grandes benefícios sociais. “Tira muitas crianças da rua com a inclusão no esporte”, ressalta.

Nascido e criado no Guará, Felipe Gustavo, 30 anos, ficou entusiasmado com a chance de ver sair do papel a construção do complexo desportivo pelo GDF. “Cresci andando de skate no Parque da Cidade, mas cheguei às Olimpíadas sem ter uma pista em condições para treinar aqui”, afirmou ele, que atualmente mora nos Estados Unidos e competirá em Tóquio pela Seleção Brasileira de Skate.



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem