Educação com servidores prontos para a volta às aulas

“Poderemos, assim, garantindo a vacina com apenas uma dose aos profissionais da educação, permitir a volta às aulas no início de agosto, preservando vidas, que sempre foi o foco do Governo do Distrito Federal” Paco Britto, governador em exercício

Com 56 mil profissionais da Educação imunizados, as aulas presenciais nas escolas públicas do Distrito Federal estão previstas para retornarem a partir do dia 2 de agosto. Na tarde deste domingo (11), o governador em exercício, Paco Britto, esteve presente no posto de vacinação no Parque da Cidade para acompanhar de perto o último dia da campanha de imunização para os servidores da área.

Segundo informação da Secretaria de Educação, 100% dos profissionais da rede pública foram imunizados até o fim do dia. “Vamos garantir, ainda, que esse percentual também chegue à rede privada, que não parou de trabalhar e está mantendo as aulas presenciais”, destacou o secretário de Educação, Leandro Cruz.

Em visita ao Parque da Cidade, Paco Britto lembrou que o DF é a única unidade da Federação que vacinou os diversos servidores da Educação, como serventes, merendeiras, secretários escolares, professores e diretores | Fotos: Vinicius de Melo/Agência Brasília

Durante todo o domingo, quatro pontos de imunização estavam disponíveis para aplicar a vacina aos profissionais que haviam feito agendamento: um em Taguatinga (Taguaparque), um em Ceilândia (Sesc Ceilândia) e dois no Plano Piloto (Parque da Cidade e Torre de TV). A campanha de vacinação dos servidores começou no dia 18 de maio e eles estão recebendo a vacina Janssen, da Johnson & Johnson, que precisa de apenas uma dose, diferentemente das demais, aplicadas em duas doses.

“Poderemos, assim, garantindo a vacina com apenas uma dose aos profissionais da educação, permitir a volta às aulas no início de agosto, preservando vidas, que sempre foi o foco do Governo do Distrito Federal”, explicou Paco Britto.

“Fico muito feliz em fazer parte desse momento e em poder contribuir com a história. É um momento ímpar. Estou muito satisfeito, com a sensação de dever cumprido e pronto para voltar ao trabalho” Agnaldo Costa, servidor da Escola Classe 19, do Gama

De acordo com ele, porém, é importante que a população do DF não faça escolha de imunizante para que a vida volte ao normal na capital o mais rápido possível. “Estamos dando o tratamento e a lisura que a pandemia exige, sem esconder nenhum dado. Mas é importante que as pessoas tomem as vacinas disponíveis, uma vez que todos os imunizantes aplicados no DF têm aprovação da Anvisa e, portanto, são bons e confiáveis. Vacina boa é vacina no braço”, destacou o governador em exercício.

No DF, estão disponíveis para a população as vacinas Coronavac (vacina do Butantan em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac), a britânica Oxford-Astrazeneca e a Pfizer BioNTech – todas com a necessidade de duas doses para imunização completa e eficaz.

Emoção

O professor de Ciências do Centro de Ensino Fundamental) CEF 08, de Sobradinho, Leonardo Sales, não segurou a emoção ainda enquanto estava na fila de imunização no estacionamento 12 do Parque da Cidade. “Estou muito emocionado porque foi um período muito difícil e a vacina é um símbolo de que a gente sobreviveu a esse período de tanta desvalorização da ciência. Hoje, estou tomando a vacina graças à ciência, graças ao SUS (Sistema único de saúde)”, disse o educador.

Os servidores da Educação receberam a vacina Janssen, da Johnson & Johnson, que, diferente das demais, precisa de apenas uma dose para a imunização completa

A emoção também estava presente nos olhos e na fala da técnica de Saúde Ivanize Freitas, voluntária que passou o domingo aplicando vacinas nos profissionais de educação. “Fico muito feliz em fazer parte desse momento e em poder contribuir com a história. É um momento ímpar”, assegurou. “Estou muito satisfeito, com a sensação de dever cumprido e pronto para voltar ao trabalho”, assegurou o auxiliar de serviços da Escola Classe 19, do Gama, Aguinaldo Costa.

“Somos a única unidade da Federação que não está vacinando apenas professores, mas todos os profissionais da Educação, como serventes, merendeiras, secretários escolares, diretores”, destacou o governador em exercício. Para Paco, a determinação veio do governador Ibaneis Rocha para que as aulas pudessem ser retomadas no DF com toda a segurança possível. “Ele (governador) é o nosso maestro e rege muito bem a sua orquestra, a sua equipe. Por isso, está fazendo um governo de realizações, mesmo tendo que lidar com uma pandemia no meio desse caminho”, completou.

Ao todo – incluindo o ensino superior, que ainda não foi imunizado -, o DF conta com 80 mil profissionais na área da Educação. Desses, 56 mil estão vacinados e, assim, prontos a retomarem as atividades nas escolas a partir de agosto. As aulas serão realizadas em sistema de escalas, sendo que metade da turma assistirá aulas presenciais durante uma semana, enquanto a outra metade assistirá as aulas de forma remota (on-line). Na semana seguinte, trocam-se os grupos. Isso vai garantir o cumprimento das regras sanitárias exigidas pela Organização Mundial da saúde (OMS), como o distanciamento social.

O GDF já conseguiu imunizar todos os profissionais das creches, que já retomaram as atividades desde o último dia 5 de julho. Ainda não há data prevista para início da vacinação dos profissionais do ensino superior e cursos livres – como línguas e outras atividades como balé, judô, entre outras.



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem