Em quatro horas, cerca de 35 mil pessoas foram vacinadas nesta sexta (23)

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Um grande mutirão de vacinação contra a covid-19 foi iniciado nesta sexta-feira (23) pela Secretaria de Saúde. Até o meio-dia, as equipes já haviam vacinado cerca de 35 mil pessoas nos 96 pontos de vacinação. O objetivo do Governo do Distrito Federal (GDF) é aplicar 100 mil doses nesta sexta e no fim de semana para início do esquema vacinal (D1) e reforço (D2). Podem receber a primeira dose do imunizante que protege contra o coronavírus pessoas com 37 anos ou mais.

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde
O casal Vládia Pereira, 38 anos, e Fabrício Pereira, 43, esperou ansioso por esse dia. “Passamos por muita coisa nessa pandemia. A vacina é esperança para a gente, sinal de que as coisas vão melhorar e voltar a ficar bem. Obrigado”, disse Fabrício | Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Se faz parte da faixa etária, basta comparecer a um dos postos de vacinação com documento de identidade com foto e preferencialmente o cartão de vacina. Se não tiver o cartão, um novo será entregue. Não é necessário agendar.

“Teremos postos atendendo com primeira dose; outros com primeira e segunda dose; e outros somente com segunda dose. Organizamos as nossas equipes para que possam atender sem a necessidade de agendamento, como ocorreu lá no início da vacinação” Osnei Okumoto, secretário de Saúde

Para melhor organizar o fluxo da vacinação durante esses dias, a Secretaria de Saúde estabeleceu locais que aplicarão apenas a primeira dose (D1), outros apenas a segunda dose (D2) e alguns onde é possível tomar tanto de D1 quanto D2 – para quem já tiver no prazo para receber o reforço.

Além disso, para agilizar o atendimento, a Saúde orienta que seja impressa e preenchida a ficha de registro de vacinação, e entregue ao servidor que receberá durante a vacinação. O formulário pode ser acessado aqui.

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, alerta para o esquema de vacinação montado por técnicos da pasta. “Teremos postos atendendo com primeira dose; outros com primeira e segunda dose; e outros somente com segunda dose. Organizamos as nossas equipes para que possam atender sem a necessidade de agendamento, como ocorreu lá no início da vacinação. Assim, esperamos vacinar até 100 mil pessoas com a primeira dose neste fim de semana”, afirma.

O servidor público André Piancetini, 38 anos, foi à unidade básica de saúde 1 da Asa Norte (UBS 1) – novo ponto disponibilizado para o mutirão – para receber a primeira dose. Feliz, ele conta que a sensação é de alívio e esperança. “A vacina renova a esperança de que estamos saindo desse momento e, quem sabe, voltarmos o mais rápido possível à normalidade”, compartilha. Ele elogiou a pontualidade e a organização do atendimento.

Emoção

Emocionada, a economista Vanessa Rodrigues, 37 anos, disse estar muito feliz por receber a vacina. “Depois de tudo o que passamos, conseguir passar por esse momento é um privilégio. Agora é seguir com os cuidados até isso tudo passar”, afirma. Ela também recebeu o imunizante na UBS 1 da Asa Norte, que funciona na modalidade pedestre.

No drive-thru do Parque da Cidade, estacionamento 13, o movimento de carros foi intenso na manhã desta sexta-feira. Apesar da grande procura, o atendimento estava fluindo bem. O ponto contou com o apoio da Polícia Militar e do Detran para organizar os veículos no local.

Shanira Toledo, 37 anos, recebeu sua dose no drive-thru e relata o significado do momento. “É um sopro de vida. Eu só quero agradecer os profissionais da saúde que dedicaram tempo, saíram das suas casas, colocaram-se em risco, os profissionais da comunicação, todo mundo que não pôde fazer home office, todo mundo que não teve escolha, que precisou trabalhar. Agradeço do fundo do meu coração a todas essas pessoas que fizeram parte desse processo até a vacina chegar no meu braço”, agradece.

Veja abaixo os pontos de vacinação mais e menos movimentados:

Emocionada, a economista Vanessa Rodrigues, 37 anos, disse estar muito feliz por receber a vacina. “Depois de tudo o que passamos, conseguir passar por esse momento é um privilégio. Agora é seguir com os cuidados até isso tudo passar”, afirma. Ela também recebeu o imunizante na UBS 1 da Asa Norte, que funciona na modalidade pedestre.

No drive-thru do Parque da Cidade, estacionamento 13, o movimento de carros foi intenso na manhã desta sexta-feira. Apesar da grande procura, o atendimento estava fluindo bem. O ponto contou com o apoio da Polícia Militar e do Detran para organizar os veículos no local.

Shanira Toledo, 37 anos, recebeu sua dose no drive-thru e relata o significado do momento. “É um sopro de vida. Eu só quero agradecer os profissionais da saúde que dedicaram tempo, saíram das suas casas, colocaram-se em risco, os profissionais da comunicação, todo mundo que não pôde fazer home office, todo mundo que não teve escolha, que precisou trabalhar. Agradeço do fundo do meu coração a todas essas pessoas que fizeram parte desse processo até a vacina chegar no meu braço”, agradece.

Felicidade

As irmãs Janaína Couto, 40 anos, e Iara Rabelo, 38, foram juntas ao Parque da Cidade receber a vacina. “É muito gratificante estar aqui hoje tomando a primeira dose. Somos irmãs, viemos tomar a vacina juntas, muito felizes. Agradeço esse momento tão especial”, comemora Iara.

O casal Vládia Pereira, 38 anos, e Fabrício Pereira, 43, esperou muito por esse momento. “Para mim é muito especial porque o mundo descobriu a pandemia quando eu descobri que estava grávida”, diz Vládia. Ela lembra que período da gravidez foi desafiador diante do cenário desconhecido da pandemia e agora o casal sente-se aliviado em ir para casa vacinados na semana em que a filha completa oito meses de vida. “Passamos por muita coisa nessa pandemia. A vacina é esperança para a gente, sinal de que as coisas vão melhorar e voltar a ficar bem. Obrigado”, emociona-se Fabrício.

A professora universitária Mariana Matias, 37 anos, foi acompanhada do marido ao estacionamento 13 do Parque receber a primeira dose. “Isso traz a esperança de que em breve possamos voltar mais perto de uma normalidade. Agora é aguardar e voltar para a segunda dose”, reforça.

O secretário Osnei Okumoto reforça a importância de as pessoas se vacinarem e diz que, no Distrito Federal, as doses estão garantidas para toda a população. “A imunização completa ocorre somente com a segunda dose. O DF é uma das únicas Unidades da Federação que fez essa reserva”, destaca.

Funcionamento

Na sexta-feira (23), a vacinação nas unidades básicas de saúde ocorre das 8h às 17h e nos drives-thrus, das 9h às 17h. Já no sábado (24) e no domingo (25), o horário de atendimento ao público será das 9h às 17h.

Após o mutirão deste fim de semana, a população que se enquadra nos requisitos da vacinação pode continuar procurando as unidades de saúde espontaneamente para receber a primeira ou segunda dose.

*Com informações da Secretaria de Saúde



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem