Produtores rurais aprendem a fazer tinta com terra

Foto: Divulgação/Emater-DF

Produtores rurais dos assentamentos 15 de Agosto e Capão Comprido atendidos pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater) em São Sebastião participaram da oficina de tinta de terra. A demanda surgiu dos próprios produtores, que tomaram conhecimento da técnica e ficaram interessados em aprender para pintar suas próprias casas.

Foto: Divulgação/Emater-DF
A tinta feita de terra, a partir de pigmentos naturais, pode ser até 90% mais barata do que o produto convencional | Foto: Divulgação/Emater

A técnica vem sendo disseminada no meio rural pelo engenheiro-agrônomo Márcio Meirelles, do escritório da Emater em Planaltina. Meirelles ensinou aos produtores todos os passos para a produção da tinta e também para a pintura da casa.

“A oficina de tinta de terra é uma ação social muito importante. Utilizamos a própria terra, com cola e água. Além do baixo custo para pintar toda a casa, a ação leva satisfação ao produtor, ajuda na autoestima e deixa a casa com uma aparência mais alegre e acolhedora”, ressalta a gerente do escritório da Emater em São Sebastião, Maíra Teixeira.

De acordo com ela, foram investidos R$ 126 para pintar a casa do casal de produtores Genézia Maria da Conceição e Cícero Oliveira. Devido à pandemia, a oficina, realizada na última sexta-feira (9) foi restrita a cinco produtores. No sábado (10), foi finalizada toda a pintura.

“A ideia é reproduzir essa oficina em outras comunidades”, destaca a gestora. A tinta feita de terra, a partir de pigmentos naturais, pode ser até 90% mais barata do que o produto convencional, além de ser menos tóxica e igualmente duradoura.

*Com informações da Emater



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem