Saúde define locais para 2ª dose Pfizer, gestantes e puérperas

Pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 com o imunizante da Pfizer BioNTech deverão retornar aos pontos de vacinação a partir desta segunda-feira (2), seguindo a data que está prevista no cartão de vacinação, para receberem a segunda dose. A Secretaria de Saúde esclarece que ainda não está fazendo antecipação de segunda dose da Pfizer. Assim que houver disponibilidade de dose para antecipação, a população será avisada.

Também estarão vacinando nos mesmos locais o público de gestantes e puérperas, tanto para primeira dose como para segunda dose, da mesma forma, sem agendamento. A vacina da Pfizer em segunda dose e para gestantes e puérperas estará disponível nos locais a seguir:

Lista de locais de vacinação segunda dose Pfizer, gestantes e puérperas

Os primeiros lotes da vacina norte-americana destinados ao DF foram recebidos em 3 de maio. Dado o intervalo de até 90 dias, a vacinação se inicia no mês de agosto. Naquela fase da campanha de vacinação, a vacina da Pfizer foi destinada ao grupo de comorbidades. Posteriormente, alguns imunizantes atenderam o grupo acima dos 57 anos.

208.120 doses de vacina foram recebidas pelo DF neste sábado (31)

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, reforça a importância da segunda dose para a imunização completa contra a covid-19. “É importante que todos fiquem atentos à data prevista no cartão de vacinação para tomar a segunda dose, que é a garantia de que a pessoa estará com o ciclo vacinal completo e com uma imunidade mais ampla contra o novo coronavírus, inclusive para as novas variantes que estão surgindo”, completou Okumoto.

Com a remessa que chegou neste sábado, o DF já recebeu 423.680 doses do imunizante da Pfizer. A vacina corresponde a 17,4% dos estoques do DF. Ao todo, mais de 2,4 milhões de doses já foram enviadas pelo Ministério da Saúde à capital federal.

Eficácia

A vacinação no DF ocorre com quatro imunizantes: a CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan; a AstraZeneca, produzida pela universidade de Oxford em parceria com a Fiocruz; a Pfizer BioNTech, produzida pela própria farmacêutica norte-americana, e a Janssen, produzida pelo laboratório belga em parceria com a Johnson & Johnson.

Todos os imunizantes têm eficácia e segurança comprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Não é permitido ao cidadão escolher qual marca de vacina receber. A chefe da Rede de Frio Central, Tereza Luiza Pereira, explica que a vacina da Pfizer é repleta de particularidades em relação aos demais imunizantes aplicados no DF, tanto no armazenamento, que exige uma aclimatação a -80º, quanto no preparo e aspiração da dose.

“Antes de qualquer preparo, a gente precisa realizar o descongelamento, que consiste em tirar essa vacina de -80º e colocá-la em uma geladeira de 2º a 8º. Esse processo pode levar de três horas a quatro horas. Já na aplicação, também precisamos diluir a vacina, pois ela vem em formato sólido (em pó), então é necessário diluir”, explica.

O DF recebeu 208.120 doses de vacina neste sábado (31), o maior número de doses enviadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) em um único dia desde o início da campanha de vacinação

Ampliação

O Distrito Federal recebeu 208.120 doses de vacina neste sábado (31), o maior número de doses enviadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) em um único dia desde o início da campanha de vacinação. Com este quantitativo, o GDF anunciou que iniciará a vacinação das pessoas acima dos 30 anos na próxima terça-feira (3), sem a necessidade de agendamento.

Mais detalhes sobre o processo de vacinação serão definidos pelo Comitê Gestor de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19 e divulgados à população.

Com informações da Secretaria de Saúde do DF



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem