Abra seu lar e coração para adotar cães e gatos da Zoonoses

Para retirada do animal, após adoção, é preciso levar documento de identidade, CPF, uma coleira no caso de adoção de um cãozinho ou caixa apropriada se for um gato | Fotos: Breno Esaki / Agência Saúde

Ter um animal de estimação é ter um companheiro e um amigo para todas as horas. Para quem ainda não tem, ou deseja ter um amigo de pêlo, o canil e gatil da gerência de Vigilância Ambiental de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, tem 15 cães e 10 gatos adultos para adoção. Os animais já estão vacinados contra a raiva e vermifugados.

O diretor da zoonoses, Rodrigo Menna, explica que o cão ou gato acolhido recebe uma série de cuidados antes de ser colocado à adoção. “Aqui os animais são tratados, vacinados e vermifugados. Nos cães, são feitos exames de leishmaniose visceral, aplicada vacina antirrábica e vermífugo.

Nos gatos é realizado o exame de FIV (vírus da imunodeficiência felina) e também aplicada vacina contra a raiva e vermífugo. Só então esses animais estarão prontos para adoção”, explica.

Ao chegar na zoonoses, geralmente, os animais apresentam comportamento agressivo. O canil ou gatil recebem os felinos ou caninos com suspeita ou confirmação de raiva, ou resgatados de seus tutores por maus tratos. Já com a saúde em dia, é hora de dar a eles um novo lar.

A adoção deve passar pelo conhecimento e aprovação de toda família, para que a chegada do novo membro traga apenas alegrias. Mesmo passando por uma avaliação clínica e recebendo algumas vacinas, o animal deverá ser levado a um médico veterinário para uma completa avaliação. É o que afirma Rodrigo Menna.

A adoção deve passar pelo conhecimento e aprovação de toda família, para que a chegada do novo membro traga apenas alegrias

“Apesar de todo esse cuidado inicial com o animal, os adotantes devem levá-los para um veterinário de sua confiança para receber outras vacinas para proteção de sua saúde, pois como não são consideradas zoonoses não são fornecidas na Dival”, ressalta.

Como adotar?

O candidato a adotar um animal deve acessar o site Amigos da Zoonoses e responder um formulário com algumas perguntas sobre como deseja cuidar e conviver com o cão ou o gato. Esse formulário será analisado pela equipe de voluntários da zoonose que entrará em contato com o interessado.

Para retirada do animal, após adoção, é preciso levar documento de identidade, CPF, uma coleira no caso de adoção de um cãozinho ou caixa apropriada se for um gato.

O responsável pela adoção deverá ser maior de 18 anos e assinar um termo de responsabilidade se comprometendo a cuidar de forma responsável.

* Com informações da Secretaria de Saúde



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem