Cras do Recanto das Emas vai ter estacionamento

O que antes abrigava mato e lixo descartado irregularmente pela população, agora dará suporte ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Em um terreno de 800 metros quadrados na Quadra 113 do Recanto das Emas, a administração regional, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e o programa GDF Presente estruturaram um estacionamento provisório.

O material, resultado de asfalto reciclado pelo DER, transformou o terreno de 800 m² em estacionamento para atender ao Cras das Artes do Recanto| Fotos: Divulgação/GDF Presente

O espaço fica bem ao lado do Céu das Artes do Recanto, onde uma nova unidade do Cras será inaugurada nos próximos dias. Por lá, o programa de recuperação das cidades do Governo do Distrito Federal (GDF) deu suporte na preparação do terreno, que foi terraplanado e recebeu friso de asfalto reciclado pelo DER – uma espécie de cascalho.

“Os propórios moradores gostaram da idéia, já que agora os carros não vão mais precisar estacionar na rua ou na frente das casas para chegar ao Céu das Artes” Carlos Alberto Alves, coordenador do Polo Sul

Todo o material foi prensado por um rolo compactador, transformando um terreno inutilizado em uma área de suporte para os visitantes do novo Cras. “Os propórios moradores gostaram da idéia, já que agora os carros não vão mais precisar estacionar na rua ou na frente das casas para chegar ao Céu das Artes”, conta o coordenador do Polo Sul, braço do GDF Presente que atende a região, Carlos Alberto Alves.

Fim do lixo

O montador de carros Manoel Cardozo, 53 anos, foi um dos que gostaram do novo estacionamento. Proprietário de uma oficina de lanternagem e pintura bem em frente ao lote, ele diz que conviveu por 16 anos com o desconforto do terreno baldio. “Agora ficou excelente. O pessoal todo vai adorar porque isso acaba com o depósito de lixo e o mato que crescia.”

Administrador regional do Recanto das Emas, Carlos Dalvan diz que enquanto um estacionamento definitivo não é construído, o provisório já vai ajudar na fluidez do tráfego na rua. “O espaço vai atender a nova demanda e dar suporte aos usuários que chegarem de carro ao Céu das Artes agora para ir ao Cras, o que certamente vai refletir um aumento do fluxo”, conclui.



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem