Material doado vai ser utilizado na produção de EPIs para a Saúde

“Para que a campanha dê certo, são utilizados diversos tipos de insumos, inclusive os EPIs para todos os profissionais e voluntários envolvidos na vacinação” Osnei Okumoto, secretário da Saúde

Nesta quinta-feira (19), a Secretaria de Saúde recebeu a doação de vários insumos destinados à produção de equipamentos de proteção individual (EPIs). Os 54,94 kg de tecidos, 4 mil metros de elástico, 200 agulhas de costura e 100 metros de tecido TNT foram arrecadados pelo Movimento Unidos pela Vacina e pela ONG Grupo Mulheres do Brasil DF.

A instrumentalização dos materiais e produção de EPIs será feita pela Fundação de Amparo ao Preso (Funap) para distribuição e uso pela Secretaria de Saúde. Para o secretário Osnei Okumoto, ocasiões como estas mostram a cidadania e o carinho de diversas entidades para com a população em um momento tão necessário.

A doação recebida pelo secretário Osnei Okumoto contribui para que o processo de vacinação seja mais rápido e eficiente| Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“Essa doação vai ajudar muito, pois possibilitará que os reeducandos da Funap, que já desempenham um trabalho maravilhoso, ajudem no processo de vacinação. Para que a campanha dê certo, são utilizados diversos tipos de insumos, inclusive os EPIs para todos os profissionais e voluntários envolvidos na vacinação”, afirma o secretário.

Segundo Okumoto, essa doação vai dar mais conforto aos servidores e voluntários. Ele salientou que a união de esforços contribuem para que tudo ocorra de forma rápida e eficiente, se referindo ao processo de vacinação no Distrito Federal, e agradeceu a todas as entidades envolvidas na parceria, destacando que o projeto ainda ajuda na ressocialização dos apenados do DF.

Entre os produtos arrecadados estão tecidos, elásticos e agulhas que serão utilizados na produção de diversos equipamentos de proteção individual

O projeto social foi idealizado e desenvolvido pela diretora de áreas estratégicas da Atenção Primária, Paula Lawall, com o apoio da gerente de Saúde no Sistema Prisional, Simone de Souza. A iniciativa visa contribuir com a oportunidade de incentivo ao trabalho formal e técnico de reeducandas e reeducandos, em oficinas de costura gerenciadas pela Funap.

O projeto contribui, ainda, para a progressão de pena e tem o cunho social de melhorar a qualificação técnica da pessoa privada de liberdade, no sentido de fornecer condições de, em sua reintegração à sociedade, buscar um ofício, tendo melhores chances de encontrar novas oportunidades para a entrada no mercado formal.

“A Secretaria de Saúde é uma grande parceira da Funap, sempre contrata nossos reeducandos e os colocam para trabalhar nos hospitais. Ajudar a população de alguma maneira através do trabalho é uma forma de compensar e pagar pelo que fizeram” Deuselita Martins, diretora da Funap

Segundo Deuselita Martins, diretora da Funap, esta parceria visa qualificar o reeducando, capacitando tanto homens como mulheres na produção de EPIs, através da costura. “A Secretaria de Saúde é uma grande parceira da Funap, sempre contrata nossos reeducandos e os colocam para trabalhar nos hospitais. Ajudar a população de alguma maneira através do trabalho é uma forma de compensar e pagar pelo que fizeram”, avalia.

Iniciativa

Os projetos Movimento Unidos pela Vacina e Mulheres do Brasil mapeiam as áreas que julgam necessitar de ajuda e contam com a parceria do Instituto Brasal. O movimento Unidos pela Vacina já reúne, em todo o país, mais de 3 mil pessoas entre empresários, artistas, atletas, cientistas, representantes de entidades setoriais, instituições, associações, comunidades e ONGs ligadas por um único propósito: tornar viável vacinar todos os brasileiros.

A empresária Janete Vaz, do Grupo Sabin, madrinha do Movimento Unidos pela Vacina, explica que o objetivo do projeto é fazer com que a vacina possa chegar ao braço do brasileiro o mais rápido possível. “O nosso papel é influenciar esses empresários para que eles possam contribuir com esse projeto, que é maravilhoso. O nosso desejo é que as pessoas possam se vacinar o mais rápido possível, com qualidade e com segurança”.

Janete informou que o grupo já doou mais de 530 mil itens em todo o Brasil. No DF foram mais de 80 mil itens. “Tivemos muitas empresas que colaboraram com a causa. Eu fico muito feliz de ver que o nosso trabalho contribuiu para que a vacinação desse certo”, afirma.

O Sabin é um dos parceiros da vacinação no DF e já aplicou mais de 60 mil doses em seus pontos de vacinação, além de ter ajudado com mais de 2,2 mil voluntários, sendo mais de 22 mil horas de trabalho empenhadas para a campanha de vacinação contra covid-19.

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem