Museu da Limpeza Urbana atrai mais visitas em novo endereço

Mais de 300 pessoas estiveram no Museu da Limpeza Urbana (MLU) reinaugurado há uma semana no Venâncio Shopping, no Setor de Rádio e TV Sul, ponto central do Plano Piloto. O número de visitantes surpreende, mas atende a expectativa do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) em dar mais visibilidade ao acervo.

Acervo está mais acessível e será visitado por estudantes da Secretaria de Educação | Foto: Divulgação/SLU

Os números revelam que a localização está mais acessível. Foram 304 visitantes em apenas uma semana, enquanto que em todo o ano de 2019 (em 2020 ficou fechado em função da pandemia), 1.106 pessoas estiveram no museu que funcionava na Unidade de Tratamento Mecânico Biológico (UTMB) do SLU, no P Sul, em Ceilândia. Desde 1996 ele funcionava neste endereço.

Nova casa

Foram meses de planejamento e muito trabalho com a catalogação das peças, reforma e layout da loja, além de treinamento dos servidores para essa viagem no tempo com muita informação e conscientização ambiental. O apoio da Secretaria de Educação foi fundamental no processo.

O museu se torna museu quando é disponível para a comunidade, e o Museu da Limpeza Urbana tem uma série de temas que vai abrir um universo de informações Luciana de Maya Ricardo, professora do Museu da Educação do DF

“A iniciativa de instalar o museu em um local público foi uma iniciativa muito assertiva do SLU e pretendemos fazer uma parceria para promover um trabalho educativo com incentivo de levar as escolas ao museu”, disse a professora do Museu da Educação do DF, Martita Icó.

“Os servidores do SLU já tinham levantado a ficha técnica das peças, feito as plotagens, o layout da loja e nós organizamos de forma museográfica, com um olhar técnico, para dar uma sequência lógica para a visitação”, explicou Luciana de Maya Ricardo que também é professora do Museu da Educação do DF, e trabalha há 19 anos em museus.

“O museu se torna museu quando é disponível para a comunidade, e o Museu da Limpeza Urbana tem uma série de temas que vai abrir um universo de informações. Eu, como professora, fico feliz por ter esse espaço que pode levar muito conteúdo para comunidade”, acrescentou Luciana.

Muitas peças do MLU são encontradas no lixo, mas algumas são doadas por ter um valor mais sentimental. É o caso do Delano Henrique Sousa Thomé que doou para o museu a primeira televisão colorida dos seus pais. “Doei em 2018 e a televisão tem a minha idade, 39 anos. Eu não sabia que o museu estava aqui no shopping e fiquei surpreso. Aproveitei para prestigiar e ver se a televisão estava aqui”, explicou.

Quem quiser visitar o Museu da Limpeza Urbana, o funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, no térreo do Venâncio Shopping, lojas 77 e 78. A entrada é gratuita e não precisa de agendamento.

*Com informações do SLU



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem