Orquidário Margaret Mee, do JBB, adquire 15 mudas

Objetivo do JBB é aumentar a coleção com espécies variadas | Fotos: Divulgação/JBB

O Orquidário Margaret Mee do Jardim Botânico de Brasília (JBB) adquiriu 15 novas mudas de variadas espécies. Além de ampliar a sua coleção, as novas espécies embelezam ainda mais o espaço, localizado na área de visitação.

Em junho deste ano o orquidário adquiriu 272 mudas que deixaram o espaço ainda mais belo. Na coleção do JBB há 3.288 orquídeas das quais 328 espécies nativas e 2.960 híbridas.

A diretora executiva do JBB, Aline De Pieri, comemorou a nova aquisição. “Nosso objetivo é o aumento da coleção com espécies variadas. Não há nada mais bonito do que ver o nosso orquidário florido. Nos traz muita alegria e também aos nossos visitantes”, explicou.

As orquídeas (família botânica Orchidaceae, ordem Asparagales) é uma das famílias botânicas mais numerosas do Brasil e apresentam muitos híbridos, o que muitas vezes dificulta a identificação precisa de suas espécies não diminuindo a paixão de tantos apreciadores espalhados pelo mundo.

Orquídeas não são plantas parasitas, e se distribuem, principalmente, entre espécies epífitas (que se apoiam em outras espécies para se desenvolver) ou terrestres.

Algumas apresentam pseudobulbos que são estruturas de reserva de água e nutrientes.

Para conferir as plantas, basta ir ao JBB de terça-feira a domingo, inclusive feriados, das 9h às 17h. O distanciamento social e o uso de máscaras são obrigatórios.

Sobre o Orquidário Margaret Mee

O Orquidário Margate Mee pode ser visitado de terça a domingo

O Orquidário Margaret Mee do JBB compõe o Projeto de Paisagismo do Jardim Evolutivo, localizado na área de visitação. A edificação, projetada em madeira, abriga as coleções de orquídeas e possibilita ao visitante conhecer um pouco do universo destas plantas.

Neste espaço, as orquídeas estão identificadas e catalogadas no sistema de registro das coleções do JBB.

Na área de 200m², o visitante poderá ter contato com a diversidade dessa espécie e se surpreender com a beleza das florações que ocorrem em diferentes épocas do ano.

O nome do Orquidário Margaret Mee é uma homenagem à artista botânica inglesa, que se especializou na ilustração de plantas da flora brasileira, especialmente da Amazônia.

Margaret Mee mudou-se para o Brasil em 1952 e tornou-se uma renomada ilustradora científica de botânica pelo Instituto de Botânica de São Paulo, em 1958.

Após sua morte em 1988, na Inglaterra, foi criada a Fundação Margaret Mee, que promove intercâmbio entre estudantes de botânica e ilustradores brasileiros para especialização em ilustração botânica científica.

* Com informações do Jardim Botânico de Brasília



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem