Paciente recebe alta após 48 dias internado

O ritmo da campanha de vacinação no Distrito Federal vem aumentando, esse é um dos fatores que ajudam a desacelerar a pandemia do novo coronavírus, gradativamente. Ainda assim, a doença segue exigindo protocolos sanitários, cuidado e assistência da rede pública de saúde.

Durante o tratamento, João precisou passar por procedimentos delicados, como a traqueostomia, e chegou a ter uma parada cardiorrespiratória | Fotos: Divulgação

São essas ações que garantem a vida a pessoas como João Domingos de Oliveira, de 55 anos. Após 48 dias internado no Hospital de Campanha do Gama, João venceu a batalha contra a covid-19 e recebeu alta da unidade. O paciente foi liberado na última quarta-feira (28).

“Eu me emocionei porque vi um paciente que chegou em estado gravíssimo, inconsciente e entubado, sair conversando. Foi impossível não chorar” Beatriz Azevedo, profissional de saúde

“Graças a Deus não estou sentindo nada além de alívio por estar em casa, junto com a minha família. Fui muito bem tratado durante todo esse tempo. Só tenho a agradecer à equipe médica”, afirmou o ex-paciente ao deixar o hospital. João foi diagnosticado com covid-19 no dia 10 de junho. Sentindo dor no corpo e mal-estar, foi levado à UBS do Núcleo Rural do Paranoá.

De lá, o paciente foi encaminhado para o Hospital da Região Leste (HRL), onde permaneceu internado por cinco dias antes de ser transferido para o Hospital de Campanha do Gama. Para a família, este foi o momento mais preocupante, até que as atualizações dos boletins diários trouxeram boas notícias.

João estava reagindo bem ao tratamento. “Fiquei muito preocupada e foi complicado, mas tentei manter a tranquilidade, na medida do possível. Pensava muito nele, mas queria estar forte para cuidar dele”, relembra a esposa do paciente, Dilza Ribeiro de Oliveira, 40 anos

Emoção ao ser liberado: João é um dos mais de 400 mil brasilienses que venceram a covid-19

Dilza também foi infectada pelo novo coronavírus, no mesmo período do marido, mas apresentou sintomas leves da doença e não precisou de atendimento médico. O filho do casal, Jemerson Ribeiro de Oliveira, de 21 anos, também testou positivo para o Sars-CoV-2, porém se manteve assintomático.

Procedimentos delicados

Beatriz Azevedo foi uma das profissionais de saúde que acompanhou a evolução do quadro de João no Hospital de Campanha. Segundo ela, o paciente precisou passar por procedimentos delicados, como a traqueostomia, e chegou a ter uma parada cardiorrespiratória. “Eu me emocionei porque vi um paciente que chegou em estado gravíssimo, inconsciente e entubado, sair conversando. Foi impossível não chorar,” descreve.

Após ser liberado da internação, João Domingos se uniu aos mais de 400 mil brasilienses que adquiriram e se recuperaram da covid-19 desde o início da pandemia. A taxa de recuperação da doença está em 96,3%.

Mais de 1,3 milhão de pessoas já foram vacinadas no Distrito Federal com a primeira dose. Neste final de semana, a Secretaria de Saúde promove um mutirão de vacinação que visa aumentar a quantidade de pessoas vacinadas com a segunda dose (D2).

*Com informações da Secretaria de Saúde do DF



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem