Passeio ciclístico e doação de bikes para pessoas em situação de rua

Em alusão ao mês de Luta da População em Situação de Rua, será realizado neste sábado (28), em Taguatinga, o Passeio Ciclístico do Projeto Pedal Cidadão. Participe! Leve a sua bicicleta e faça parte desse movimento de inclusão social promovido pelo Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro POP)  Taguatinga, sob a gestão da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). A concentração será a partir das 8h, na administração do Taguaparque.

Usuários do Centro POP Taguatinga aprendem a reformar bicicletas, que depois de recuperadas vão para doação | Fotos: Divulgação/Sedes

O passeio ciclístico é aberto ao público e marca o encerramento da quarta edição do Pedal Cidadão, projeto realizado por servidores do Centro POP Taguatinga que ensina pessoas em situação de rua a recuperar bicicletas quebradas. Além de incentivar a atividade física, serão doadas, no final do evento, 30 bicicletas reformadas por usuários da unidade.  Elas irão para pessoas em situação de rua como Max Rodrigo de Sousa, de 26 anos, que recebeu uma bicicleta em 2019. E é com ela que, hoje, ele tira o seu sustento.

O Centro POP é um espaço de referência, onde pessoas em situação de rua recebem três refeições diárias, podem guardar os pertences, ter acesso a benefícios sociais e um ponto de apoio para retirar documentos pessoais

“O Projeto Pedal Cidadão foi muito bom na minha vida. Eu estava em uma situação de extrema vulnerabilidade e essa bicicleta fez uma reviravolta. Eu trabalhava em Taguatinga vendendo doces, era ruim porque tinha que pagar passagem de ônibus e nem sempre conseguia dinheiro para cobrir isso. Depois que recebi a bicicleta, foi uma melhora muito grande, eu vou para todos os lugares de bicicleta para vender os doces”, conta Max, frequentador do Centro POP Taguatinga.

“Quem participa da oficina ganha uma nova profissão e aprende a ser mecânico de bicicleta. E quem recebe o material doado tem um novo meio de transporte. Pode usar a bicicleta para ir até o emprego, para entregar um currículo e até para um momento de lazer. A bicicleta também pode ser utilizada para ele fazer entregas e ter uma renda”, destaca o agente social Wendell Viana, idealizador do projeto.

Já Jefferson Pereira Marinho, de 52 anos, contemplado com bicicleta do Pedal Cidadão em 2018 destaca a qualidade de vida depois que passou a pedalar diariamente. “Faça chuva, faça sol, eu estou na minha bicicleta. Ganhei qualidade de vida, não tenho mais dores no joelho, além da sensação única de liberdade. O Wendell (agente social) ainda faz a manutenção da minha bicicleta quando preciso”, relata Jefferson, que diariamente faz as refeições e frequenta as dependências do Centro POP Taguatinga.

POP

O Centro POP é um espaço de referência, onde pessoas em situação de rua recebem três refeições diárias, podem guardar os pertences, ter acesso a benefícios sociais e um ponto de apoio para retirar documentos pessoais. A unidade também oferece oficinas profissionalizantes e atividades de lazer para os usuários.

A oficina do Pedal Cidadão funciona com doações de bicicletas sucateadas

Passeio ciclístico

Com início às 8h30 e escolta da Polícia Militar do Distrito Federal, o percurso, de aproximadamente três quilômetros, começa no Taguaparque, segue pela Avenida QNA/QND, cruzando a Avenida Comercial e a Samdu Norte, até chegar ao Centro POP Taguatinga, na Área Especial módulo 2 da QNF 24, onde os ciclistas participam de uma festa de encerramento, com a banda Vozes da Rua. O grupo de rock e MPB também é projeto de um dos educadores sociais da unidade com pessoas em situação de rua.

Pedal Cidadão

A oficina do Pedal Cidadão funciona com doações de bicicletas sucateadas. “São bicicletas abandonadas doadas, por exemplo, por delegacias ou bicicletários de condomínio. Na oficina, nós aproveitamos as peças e transformamos em uma nova, pronta para uso. Os voluntários desmontam as bicicletas antigas, limpam e selecionam as peças que podem ser aproveitadas. Também é feita a lubrificação de todos os componentes e a pintura”, explica o Wendell Viana.

O agente social conta que em 2020 o projeto não pôde ser realizado em razão do distanciamento social. “Infelizmente, por causa da pandemia da covid-19 e dos servidores em teletrabalho, em 2020 não conseguimos fazer o Pedal Cidadão, que foi retomado neste ano de forma reduzida. Por isso, diminuímos de 50 para 30 bicicletas a serem doadas. Mas o importante é ter a oportunidade de continuar com a oficina”, conclui o servidor do Centro POP Taguatinga.

Para a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, o projeto é importante para resgatar a autonomia de quem está em situação de rua. “As equipes da Sedes atuam diariamente para atender as pessoas que estão em vulnerabilidade social, seja pelas nossas ações, serviços, programas ou benefícios. O projeto Pedal Cidadão vem para fortalecer esse trabalho. Com isso, eles resgatam a autoestima, aprendem uma atividade de trabalho e ainda podem gerar renda para o seu sustento”, explica.

 

*Com informações da Sedes



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem