Unidades do Na Hora triplicam serviços e investem em tecnologia

De 2019 a 2021, as unidades do Na Hora ampliaram a oferta de comodidades à população. Passaram de 29 para 90 diferentes serviços disponíveis, um aumento de mais de 200%. Essa ampliação da carta de serviços reforçou a necessidade de investimentos em tecnologia e equipamentos; um novo gerenciamento para filas em tempo real; além de um aplicativo específico para regularização de débitos.

Em 2021, o Na Hora soma 518 mil atendimentos nas unidades e 39,6 mil autoatendimentos

Todo o caminho pensado para modernização do Na Hora deve ser implantado até o primeiro semestre de 2022. Reformas já vêm sendo feitas e as mudanças também. Responsável pelo serviço, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) assinou contrato com o Banco de Brasília (BRB) para promover essa modernização. O enfoque é na atualização tecnológica dos serviços prestados em todas as unidades.

Os 565 computadores das unidades do Na Hora serão substituídos por novos, sendo que os antigos serão revertidos ao patrimônio da Secretaria de Justiça | Foto: Arquivo / Agência Brasília

 “Isso significa mais cidadania à população do DF, que terá as suas demandas atendidas com mais agilidade”, afirma a secretária de Justiça e Cidadania, Marcela Passamani. Criado em 2001 para facilitar a vida do cidadão, o Na Hora é um espaço que oferece serviços de regularização de débitos, emissão de documentos, ligação de água, emissão de Habite-se, solicitações ao Detran-DF, entre outros.

Em 2020, as unidades do fizeram 1,1 milhão de atendimentos. O número de autoatendimento foi de 55,8 mil no mesmo período. Já em 2021, o Na Hora soma 518 mil atendimentos nas unidades e 39,6 mil autoatendimentos. O tempo médio de espera, que chegou a ser de até 11 minutos em 2020, caiu para três a sete minutos em 2021.

O subsecretário do Na Hora, Tiago Santana, afirma que construir uma área de tecnologia flexível às demandas dos cidadãos é uma condição importante para o aprimoramento dos atendimentos. “A modernização dos serviços já foi iniciada, esperamos que tudo esteja pronto no primeiro semestre de 2022”.

Para que isso transcorra da melhor forma possível, os 565 computadores das unidades do Na Hora serão substituídos por novos, sendo que os antigos serão revertidos ao patrimônio da Secretaria de Justiça.

Outra novidade será a utilização do Data Center da Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Sutic). Assim, será possível acessar o sistema por meio da internet, de qualquer dispositivo, gerando economia na contratação de serviços dessa natureza e segurança da informação para rede interna das unidades.

Controle das filas

O controle das filas será feito em tempo real com uma ferramenta de Business Intelligence, que permite analisar todos os dados e fornecer suporte a tomadas de decisões no que se refere a gestão dos serviços. Segundo a Sejus, as pesquisas de satisfação serão ampliadas e disponibilizadas em diversos canais de comunicação visando a melhoria contínua dos serviços com base no feedback dos cidadãos.

As unidades também serão reformadas, passando por mudanças no layout, adequações para portadores de necessidades especiais, mobiliário novo e modernização do sistema de ar-condicionado.  

Um novo aplicativo

O BRB vai liderar o desenvolvimento de um aplicativo que vai reunir em um único local os serviços  regularização de débitos junto à administração direta e indireta. O aplicativo vai permitir acesso aos demais serviços on-line, tais como emissão de certidões, nada consta e agendamentos de atendimentos presenciais.



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem