Alunos da educação especial recebem aulões para Enem

A edição 2021 do projeto Enem Inclusivo e Especial começou com aula inaugural neste sábado (18), com polo central na Subsecretaria de Formação Continuada dos Profissionais da Educação (Eape). A iniciativa tem como objetivo preparar estudantes do Ensino Especial para fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“A edição deste ano terá possibilidade do atendimento presencial especializado, pensado de maneira que os alunos permanecem seguros e sem aglomeração em cada CRE” Vera Barros, subsecretária de Educação Inclusiva e Integral da Secretaria de Educação

Atualmente, há 413 estudantes do ensino especial no 3º ano do ensino médio na rede pública. Eles terão 10 encontros para revisão de conteúdos e dicas de preparação para as provas nos sábados que antecedem o certame. As aulas serão presenciais, com toda a estrutura necessária para garantir plena acessibilidade aos estudantes.

Para facilitar o acesso desses jovens ao conteúdo com as condições adequadas e evitar aglomerações por causa da covid-19, eles participam dos aulões na própria região administrativa em que estudam, em uma sala preparada pela Coordenação Regional Ensino (CRE).

Funciona da seguinte forma: professores ministram as aulas ao vivo nas instalações da Eape e o sinal gerado é transmitido para as unidades das CREs onde os estudantes estarão. Os alunos poderão fazer perguntas aos professores no chat para garantir a integração entre os envolvidos.

Também há um professor auxiliar e um monitor em cada sala de aula para dar o suporte aos estudantes do ensino especial. Os aulões também têm um intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescrição dos conteúdos. As aulas ficam disponíveis no canal da Subsecretaria de Educação Inclusiva (Subin) no YouTube.

Os professores dão aulas ao vivo na Eape e os alunos assistem de forma virtual em suas respectivas CREs | Foto Secom/SEEDF

“Nosso objetivo é oferecer uma educação de qualidade e minimizar as desigualdades entre os estudantes. A edição deste ano do Enem Inclusivo e Especial terá a possibilidade do atendimento presencial especializado pensado de uma maneira em que os alunos permanecem seguros e sem aglomeração em cada CRE”, frisa Vera Barros, subsecretária de Educação Inclusiva e Integral.

O projeto começou em 2019, desenvolvido pela Subin, da Secretaria de Educação do DF. Em 2021, está na segunda edição, com apoio da Eape e das CREs. O público-alvo são os estudantes da rede pública do 3º ano do ensino médio que realizaram inscrição no Enem e apontaram a necessidade de atendimento especializado. Os jovens que cursam os 1º e 2º anos também poderão participar da inciativa a título de conhecimento.

Inspiração

Luis Felipe Sales já foi um desses estudantes do ensino especial na rede púbica. Ele participou da primeira edição do projeto Enem Inclusivo e Especial e com o auxílio do exame conseguiu ingressar na faculdade de jornalismo. Ele cursa o 4º semestre na Universidade Paulista.

“O Enem Inclusivo foi uma ação de grande importância, porque ele estudava, mas ainda não tinha noção de como seria fazer a prova” Luciene de Lima Silva, mãe de Luis Felipe, ex-aluno do ensino especial na rede pública

O futuro jornalista estudou na rede púbica de ensino durante toda a educação básica e também teve formação no Centro Interescolar de Línguas (CIL), do Riacho Fundo II. Luis Felipe tem Transtorno do Espectro Autista (TEA) e teve o acompanhamento necessário para o desenvolvimento nos anos que esteve na Secretaria de Educação.

“Sempre tive orientação e ajuda dos profissionais da rede pública durante toda a trajetória do Luis. O Enem Inclusivo foi uma ação de grande importância, porque ele estudava, mas ainda não tinha noção de como seria fazer a prova”, conta Luciene de Lima Silva, mãe do estudante.

“Essa preparação ajudou bastante a tirar as dúvidas e revisar os conteúdos de sala de aula. É um grande projeto, com grandes profissionais que atuam de forma voluntária. Foi marco na vida do Luis”, relembra Luciene, cujo filho atualmente mantém um canal no Youtube para compartilhar a jornada universitária e momentos da vida pessoal.

Luis e a mãe deixam uma mensagem inspiradora aos estudantes do ensino especial: não importa qual a necessidade que você tenha, nunca desista de realizar o seu sonho, não deixe que uma pessoa jogue aquele bande de água fria nas suas aspirações. Você é capaz! A deficiência foi só um fato que aconteceu na sua vida e isso não vai impedir você de ser grande, importante e de seguir em frente.

Enem

O Enem é coordenado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio de Teixeira (Inep), com o objetivo de avaliar o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ele é utilizado como mecanismo de acesso à educação superior.

As provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos, nos dias 21 e 28 de novembro. Haverá atendimento diferenciado aos estudantes do ensino especial que solicitaram o serviço no ato da inscrição.

Cronograma dos aulões Enem Inclusivo e Especial:


*Com informações da Secretaria de Educação do DF



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem