Combate à corrupção é tema de projeto com foco em estudantes

“É no ambiente escolar que o comportamento e bons valores de formação humana devem ser trabalhados” Hélvia Paranaguá, secretária de Educação

A consciência de que sem corrupção é possível um futuro melhor para o país é a mensagem central do projeto Construindo Valores – #façasuaparte, desenvolvido pela da Polícia Federal (PF). A iniciativa, voltada para estudantes de todo o país, foi lançada nesta quinta-feira (9), no hangar da PF de Brasília. Ao evento estiveram presentes os secretários de Educação, Hélvia Paranaguá, e de Segurança Pública, Júlio Danilo, além do diretor executivo da PF, Cairo Costa, e outras autoridades, bem como alunos de quatro escolas de ensino compartilhado.

A abertura contou com uma palestra do agente da PF Roberto Zayna sobre a importância da decisão pelos atos de honestidade no dia a dia. “É no ambiente escolar que o comportamento e bons valores de formação humana devem ser trabalhados”, pontuou a secretária de Educação. “A educação é parte ativa desse processo. Um projeto dessa natureza é de extrema importância para a cultura de combate à corrupção”.

O projeto, de abrangência nacional, tem o objetivo de conscientizar estudantes do país sobre a prevenção primária à corrupção. Para tanto, servidores voluntários da Polícia Federal desenvolvem palestras e atividades socioeducativas em escolas.

O programa

O diretor executivo da PF, Cairo Costa, deixou um recado para os estudantes durante a cerimônia de lançamento: “Meus queridos alunos, peço a responsabilização de vocês nesse processo de combate à corrupção. Vocês são agentes de transformação capacitados para mudar um país. Queremos evoluir e mudar a cultura de corrupção”.

A formação da PF para os estudantes debate o tema da corrupção de maneira abrangente, apresentando desde exemplos rotineiros de desonestidade até as consequências de grandes desvios de recursos públicos. A meta é mostrar que a decisão pela honestidade deve prevalecer em todas as situações, conscientizando os alunos que a mudança no país depende de uma atividade individual para romper com o ciclo de corrupção.

“Esse projeto foca em uma temática muito importante para nossa nação”, destacou o secretário de Segurança Pública. “Temos que atuar na prevenção, e não depois que o mal já está feito. Trabalhar para construir cidadãos conscientes começa desde a infância. Essas situações de não passar o colega de classe para trás ou não colar na escola são momentos em que se impede a corrupção”.

*Com informações da Secretaria de Educação



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem