Comunidade escolar comemora novo espaço recreativo na EC 41, de Taguatinga

A partir de agora, os 634 estudantes da Escola Classe 41, de Taguatinga, contam com um novo espaço recreativo e cultural. A área de convivência foi recebida com alegria pela comunidade escolar, que há anos aguardava a melhoria. Agora, o local tem cobertura, energia elétrica, pintura nos alambrados, rampa de acesso, piso e uma sala para depósito dos materiais de educação física.

A inauguração contou com a presença da secretária de Educação, Hélvia Paranaguá: “É pra vocês que a gente trabalha” | Foto: Secom/SEEDF

A inauguração contou com a presença da secretária de Educação, Hélvia Paranaguá. A reforma teve um investimento de R$ 290 mil e foi realizada com recursos do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF), por meio de emenda do deputado distrital Martins Machado, que também participou da cerimônia.

Em sua fala, Hélvia Paranaguá destacou a importância da parceria com a Câmara Legislativa, por meio das emendas parlamentares, e reiterou que o foco da educação são os estudantes.

“A Constituição diz o seguinte: toda criança tem que ter o acesso, que é a matrícula; a permanência, que é ficar na escola; aprender com qualidade e ter resultado na vida. É pra vocês que a gente trabalha. É pra vocês que a gente sonha. É pra vocês que nós temos missão de vida: educar esse Distrito Federal”, afirmou.

“Só quem viveu aqui sabe a real importância desse espaço coberto” Edna Santos de Miranda, diretora da EC 41

A diretora da EC 41, Edna Santos de Miranda, ficou emocionada com a entrega do espaço, agradeceu pelo bem que o PDAF proporciona às escolas e pela ajuda do deputado Martins Machado.

Ela relembrou como era antes da existência do programa. “Antes, fazíamos vaquinha duas ou três semanas antes de iniciarem as aulas, comprávamos aquela tinta que misturava com água, porque era mais barata, e convidávamos a comunidade pra passar uma demão na parede, pra recebermos os alunos. Vendíamos garrafas pet pra juntar dinheiro”, contou. “Só quem viveu aqui sabe a real importância desse espaço coberto”, completou.

Portas abertas

O evento teve a música dos integrantes do Projeto Arte Jovem e performances de alunos da educação infantil, que encenaram a canção ‘A Linda Rosa Juvenil’

A escola vai ceder o espaço para a Equipe Fênix de Queimada, que já fez seu primeiro treino neste sábado, como uma forma de contribuir ainda mais com a comunidade.

Fernanda dos Santos Freitas de Carvalho, líder e representante do grupo, agradeceu pelo apoio. “Esse espaço para a equipe é um sonho desde 2017. A gente treinava na rua, uma equipe de 38 meninas, e pra gente era um pouco inviável ficar na rua de 19h às 22h. Agora, a gente tem um sonho realizado, que é essa quadra pra treinar”, disse a jovem.

As famílias que estiveram na inauguração também comemoraram. Henriqueta Danielly de Godoi Moreira, mãe de Pietro, 6 anos, da educação infantil, agora se sente mais tranquila. “É muito importante pra eles fazerem atividade física, poderem usar o espaço para recreação, apresentações. É fundamental ter um espaço coberto, onde as crianças estejam seguras e, ao mesmo tempo, confortáveis”, ressaltou.

Para animar o momento, houve performances dos estudantes da educação infantil, que encantaram com a canção encenada A Linda Rosa Juvenil, e de integrantes do Projeto Arte Jovem, que tocaram música popular.

6,7 foi a nota alcançada pela escola no último Ideb, em 2019, para uma meta de 6,3

A cerimônia contou ainda com as presenças do coordenador da Regional de Ensino de Taguatinga, Murilo Marconi Rodrigues, e do deputado distrital Guarda Janio.

Escola

Inaugurada em 19 de abril de 1978 e localizada na EQNL 13/15, Área Especial 1, a escola tem seus 634 estudantes divididos em educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental.

O ambiente conta ainda com 20 salas de aula, biblioteca, sala de informática e tem projeto para instalação de uma brinquedoteca. Ao todo foram investidos, entre 2020 e 2021, R$ 564,9 mil via PDAF da Secretaria de Educação e de emendas parlamentares.

O valor envolveu, além da revitalização da área de convivência, a adaptação das janelas, a manutenção dos banheiros, a adequação da biblioteca e a reforma na entrada da escola.

Mas, mesmo antes de todas essas reformas, a escola nunca descuidou da parte pedagógica, para levar o melhor ensino possível às crianças. E o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), apurado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Eduacionais Anísio Teixeira (Inep), comprova o empenho.

Desde 2007, a Escola Classe 41 sempre ficou acima da meta estabelecida. Em 2019, que foi o último Ideb divulgado, alcançou a nota 6,7 para uma meta de 6,3. Para a equipe gestora, o resultado também é fruto do engajamento da comunidade escolar, especialmente a participação das famílias.

*Com informações da Secretaria de Educação do DF



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem