Curso de primeiros socorros em trilhas e atividades ao ar livre

Realizado nos dias 18 e 19 de setembro no Centro de Excelência do Cerrado, o evento atraiu professores, estudantes do ensino médio, escoteiros, profissionais de saúde, de turismo, aventureiros e interessados em aumentar seu conhecimento sobre o assunto | Foto: Divulgação/JBB

O autônomo Daniel Paiva de 25 anos estava ansioso para participar do curso de primeiros socorros em trilhas e atividades ao ar livre realizado pelo Jardim Botânico de Brasília (JBB) em parceria com Dr. Hemerson dos Santos Luz. Realizado nos dias 18 e 19 de setembro no Centro de Excelência do Cerrado, o evento atraiu professores, estudantes do ensino médio, escoteiros, profissionais de saúde, de turismo, aventureiros e interessados em aumentar seu conhecimento sobre o assunto.

“Foi uma excelente oportunidade para aprimorar meus conhecimentos e aprender as técnicas de primeiros socorros na prática. Sou apaixonado pela natureza e acredito que adquirir informações sobre primeiros socorros é a solução ideal para evitar que uma situação se torne ainda mais grave. Aprender mais sobre quais são as ações que você deve colocar em prática em uma situação de emergência é fundamental afinal, tarefas simples podem se tornar complexas caso não haja conhecimento”, explicou.

A estudante Divânia Oliveira, 17 anos, também participou. Recém chegada em Brasília (DF), ela se interessou pelo curso por que presenciou o pai em uma situação de emergência e não soube como socorrê-lo.

“Excelente curso que abordou tanto a parte teórica quanto a prática. Aprendi que conhecimentos simples muitas vezes diminuem o sofrimento, evitam complicações futuras e podem salvar vidas. Em primeiro lugar, nessas situações, deve-se procurar manter a calma e saber prestar o socorro para não agravar ainda mais a saúde da vítima”, agradeceu.

Para a diretora executiva do Jardim Botânico de Brasília (JBB), Aline De Pieri, ofertar o curso de primeiros socorros em trilhas e atividades ao ar livre foi uma excelente ideia pois garante a segurança daqueles que praticam esportes e gostam de se aventurar.

“É de suma importância que aqueles que gostam de fazer trilhas tenham conhecimentos de emergência que devem ser aplicados a pessoas em situação de risco e em locais de difícil acesso com alta densidade de árvores e com a presença de animais. Capacitar pessoas com noções de sobrevivência e como proceder no meio da mata é de extrema importância pois a prestação de primeiros socorros salva vidas”, comemorou.

O médico Dr. Hemerson dos Santos explica que, após o curso, os participantes estão preparados para encarar as trilhas e oferecer atendimento de primeiros socorros, caso necessário. “Foi uma honra poder difundir conhecimentos sobre as principais ameaças à saúde, os procedimentos de primeiros socorros bem como compartilhar conceitos básicos de preservação da natureza”, agradeceu.

O curso realizado em comemoração ao Dia do Cerrado ofertou oficinas práticas, caminhada e palestras sobre o corpo humano e sinais vitais, avaliação da cena e avaliação da vítima, suporte básico de vida, hemorragias e choque, orientação, imobilização e traumas, ressuscitação cardiopulmonar, queimaduras, doenças do ambiente, o cerrado e suas características, insetos e animais de interesse, sobrevivência e orientação, caminhar e preservar, o que levar numa caminhada, o kit de primeiros socorros e caminhada educativa.

* Com informações do Jardim Botânico



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem