Mostra vai eleger os melhores morangos produzidos no DF

Público poderá acessar a exposição e conferir pelo menos oito tipos de morango, como Caminho Real, San Andreas, Oso Grande, Portola e Albion

Começa nesta sexta-feira (10) a Mostra do Morango, na Feira do Morango de Brasília, em Brazlândia. Cerca de 140 agricultores participam com a exposição de amostras de morangos produzidos em suas propriedades. O objetivo é apresentar ao público a produção local e incentivar a melhoria do cultivo por meio da avaliação técnica dos produtos.

Às 15h, jurados convidados pela Emater-DF vão avaliar 190 amostras de morangos e eleger os melhores dentro dos requisitos estabelecidos em regulamento, como conformação anatômica (forma), consistência (padrão Ceasa de comercialização), tamanho, coloração e peculiaridades de cada cultivar.

Jurados convidados pela Emater-DF vão avaliar 190 amostras de morangos e eleger os melhores dentro dos requisitos estabelecidos em regulamento

A partir das 18h, o público poderá acessar a exposição, dentro do galpão da Associação Rural e Cultural de Alexandre de Gusmão, e conferir pelo menos oito tipos diferentes de morango, como Caminho Real, San Andreas, Oso Grande, Portola e Albion.

Morangos com qualidade

Para ter sucesso na produção, a gerente de Desenvolvimento Agropecuário da Emater-DF, Adriana Nascimento, diz que é importante que o produtor adquira mudas certificadas e fiscalizadas, com origem de material sadio e tamanho correto.

Também é preciso fazer o plantio na época certa, pois o morangueiro é uma planta muito sensível às condições climáticas; ter cuidados com irrigação e qualidade da água; usar sistema de cobertura de solo de acordo com as cultivares e manter atenção ao controle de pragas e doenças.

226 produtores cultivam morango no DF, divididos entre produção convencional e orgânica

Desenvolvimento da produção

A cultura do morango foi introduzida no Distrito Federal na década de 1970 por agricultores japoneses vindos da região de Atibaia (SP), assentados pelo Incra, no Projeto Integrado de Colonização Alexandre de Gusmão (Picag) na região administrativa de Brazlândia.

O cultivo começou em pequenas áreas e com baixo nível tecnológico. Como a demanda pelo produto cresceu, aumentou também a necessidade da procura por alternativas de produção que atendessem essa demanda crescente.

Técnicos da Emater-DF reconheceram o potencial econômico da cultura para a região e difundiram inovações tecnológicas, introduzindo também novas cultivares, o que possibilitou um salto de produção e qualidade no início da década de 1990.

Em 1995, quando foi realizada a primeira edição da Festa do Morango, eram 60 hectares de produção. Atualmente, a área produtiva é de 150 hectares, gerando cerca de dez empregos diretos por hectare, principalmente na colheita e embalagem, fase que requer trabalho intenso dos produtores e trabalhadores.

Atualmente, 226 agricultores cultivam morango no DF, divididos entre produção convencional e orgânica. Desses, aproximadamente 95% estão na região de Brazlândia.

*Com informações da Emater-DF



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem