No Varjão, ruas e bueiros limpos à espera das chuvas

Trabalhando em parceria, a Administração Regional do Varjão e o Polo Central Adjacente I do GDF Presente recolheram mais de 20 toneladas de entulhos, inservíveis e materiais orgânicos em diversos pontos da cidade. Quem mora na região agradece as ações de limpeza, importantes para o bem-estar da população.

Serviços efetuados em parceria garantiram limpeza eficiente da cidade | Fotos: GDF Presente
“Eles entraram dentro das bocas de lobo nesse calor e retiraram muito lixo; foi um trabalho de qualidade” Meirian dos Santos, moradora do Varjão

“O Varjão era uma cidade muito suja, mas melhorou muito nos últimos anos”, comenta a cabeleireira Meirian dos Santos, 44 anos, que vive no Varjão há mais de duas décadas. “Agora tem coleta de lixo e os varredores estão todos os dias ajudando a limpar as ruas”. Na Rua 6, onde ela mora, as equipes do GDF Presente fizeram, esses dias, a limpeza de quatro bocas de lobo.

Meirian conferiu de perto e elogiou o trabalho realizado pelos operários e pelos reeducandos do projeto Mãos Dadas, da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), ligada à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus). “Eles entraram dentro das bocas de lobo nesse calor, ainda por cima, e retiraram muito lixo; foi um trabalho de qualidade”, detalha.

também foi retirado grande volume de lixo verde, composto por galhos de árvores, folhas e material orgânico

A limpeza das bocas de lobo serviu para desentupir as estruturas que servem de passagem para as águas da chuva que escorrem do asfalto até as galerias pluviais subterrâneas. Meirian conta que já sofreu prejuízos por conta dos alagamentos em sua rua. “Infelizmente já tive que me desfazer de dois guarda-roupas na última vez que alagou aqui”, lembra.

Além da Rua 6, as equipes atuaram na limpeza de bocas de lobo nas Ruas 2 e 4 e na Avenida Principal, em frente à Escola Classe do Varjão. O trabalho serve como preparação para o período chuvoso. “Agora eu acho que, com esse trabalho em várias ruas, esses alagamentos finalmente vão acabar”, destaca.

Na entrada do Varjão, os operários atuaram na limpeza da fonte. “Retiramos principalmente o lixo verde, que se acumulou devido à ação do tempo, e jogamos areia para evitar o surgimento de focos do mosquito da dengue”, relata o coordenador do Polo Central Adjacente I, Leandro Cardoso.

Nas quadras 3, 5, 6 e 7, além da Praça do Bosque, o foco das equipes foi no recolhimento do chamado “lixo verde”, composto por galhos de árvores, folhas e material orgânico. Já na Quadra 11, uma pá carregadeira e um caminhão fizeram o recolhimento de entulho depositado no local.

 

 



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem