Operação remove árvores derrubadas pela chuva de 6ª (24)

“Todos esses serviços têm o objetivo de evitar acidentes, mas vale lembrar que a força da ventania pode ser maior do que a resistência da árvore” Raimundo Silva, diretor do Departamento de Parques e Jardins da Novacap

Cerca de 30 trabalhadores da Novacap estão nas ruas em operação para remover as árvores que caíram durante as chuvas da noite de sexta-feira (24). Devido à força dos ventos, três árvores caíram na Asa Sul, tendo sido removidas logo na manhã deste sábado (25), quando as equipes da companhia limparam toda a área.

A ação, que começou às 7h, contou com cerca de 30 pessoas. Até o momento, somente três ocorrências foram registradas, e as equipes seguem em regime de plantão para atender, de forma imediata, demais chamados que surgirem.

Várias árvores caíram com os ventos das primeiras chuvas; Novacap já limpou a área e segue a postos | Foto: Divulgação/Novacap

“Este ano, já foram podadas mais de 60 mil árvores”, informa o diretor do Departamento de Parques e Jardins da Novacap, Raimundo Silva. “Retiramos mais de 6 mil espécies que estavam em risco, além de aparar mais de 500 milhões de m2 de grama – o que equivale a 46.297 mil campos de futebol.”

O Departamento de Parques e Jardins (DPJ) executa, diariamente, manutenção e podas preventivas em todas as áreas verdes do DF.  “Todos esses serviços têm o objetivo de evitar acidentes, mas vale lembrar que a força da ventania pode ser maior do que a resistência da árvore”, lembra o gestor.

Mutirão preventivo

Em julho deste ano, a Novacap, em parceria com outros órgãos do governo, iniciou um mutirão preventivo às chuvas que estavam se aproximando. O trabalho, conduzido pela Diretoria de Urbanização (DU) da companhia, contou com cerca de 200 pessoas.

Foram desobstruídos 17 mil metros de tubulação de rede de águas pluviais. Além disso, 3,2 mil bocas de lobos e 1.040 bueiros foram limpos, 314 metros de tubulação reconstruídos e 585 bocas de lobos e 384 bueiros reparados com reposição de tampas e grelhas.

“Estudamos os pontos mais críticos das cidades para realizar essas ações”, explica o engenheiro civil da área de Manutenção e Obras Diretas da DU, Lanio Trida.

*Com informações da Novacap



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem