Secec abre inscrições com excedente da Lei Aldir Blanc

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) vai entregar 300 prêmios no valor de R$ 5 mil cada a agentes culturais pessoas físicas, e 200 de R$ 10 mil cada a pessoas jurídicas. O valor total do Edital n° 25/2021 – Aldir Blanc Premiação – é de R$ 3,5 milhões, correspondentes ao valor remanescente dos recursos destinados ao DF pela lei federal. As inscrições estarão abertas a partir da próxima terça-feira (28).

“É um recurso importante, que foi uma conquista da cultura e nós vamos distribuí-lo por meio de premiação”, explica o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues. A proposta conta com pontuações maiores para aqueles que residem em regiões não centrais, bem como para agentes nunca antes beneficiados pela Secec. Cada segmento artístico não poderá receber mais de 20% do total de premiações.

“É uma premiação para a comunidade cultural, e estamos priorizando, acima de tudo, quem não recebeu o recurso na primeira fase, e também aqueles que não receberam nenhuma premiação da secretaria, mas isso não quer dizer que quem já ganhou não possa ser premiado”, reforça a subsecretária de Difusão e Diversidade Cultural, Sol Montes.

Designada pela Portaria 158, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta sexta-feira (24), a comissão de seleção, composta por 14 membros, que fará o exame de admissibilidade e a seleção das candidaturas premiadas.

Os critérios para avaliação se distribuem em atuação da personalidade ou grupo, caráter inovador das iniciativas realizadas, atendimento a populações em situação de vulnerabilidade social e acessibilidade, contribuição sociocultural e geração de oportunidade de empregos.

Inscrições

As inscrições podem ser feitas de terça-feira (28) até as 18h de 13 de outubro, com apresentação da documentação que deve ser direcionada à Secec, por meio de formulário eletrônico disponível na aba ‘Editais’ do site da secretaria a partir da data de abertura da inscrição.

Receberão pontuação extra os proponentes residentes em regiões de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) que atuem com temáticas relacionadas ao gênero feminino, pessoas negras ou povos tradicionais e agentes que atuem com pessoas com deficiência.

Confira, abaixo, as áreas culturais contempladas.

  • Arte técnica (backstage)
  • Arte-tecnologia e cultura digital
  • Arte transformista e cultura LGBTQIA+
  • Artes visuais
  • Artesanato
  • Artes urbanas
  • Audiovisual
  • Circo
  • Cultura e festejos populares
  • Dança
  • Design e moda
  • Gastronomia
  • Gestão, pesquisa, difusão e capacitação artística e cultural
  • Livro, leitura, escrita, literatura e contação de histórias
  • Manifestações culturais gospel e sacrorreligiosas
  • Manifestações culturais originárias e tradicionais, como cultura indígena, quilombola, cigana e culturas de matriz africana
  • Música instrumental, popular, ópera e musicais
  • Patrimônio histórico e artístico material e imaterial
  • Produção cultural
  • Teatro.

Saiba mais sobre a Lei Aldir Blanc.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem