Semana do Cerrado lança novo sistema ambiental

“Esse é um lançamento emblemático de um sistema transversal e integrado que só foi possível graças ao trabalho da nossa equipe. A trajetória é longa, mas tenho certeza que vamos conquistar tudo o que está sendo planejado com o envolvimento de todos do Brasília Ambiental e da Sema” Cláudio Trinchão, presidente do Brasília Ambiental

O Instituto Brasília Ambiental, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Sema), lançou, nesta quarta-feira (15), o Observatório da Natureza e Desempenho Ambiental (Onda). A plataforma, desenvolvida pela Unidade de Tecnologia e Gestão da Informação Ambiental (Ugin) do órgão, busca utilizar as ferramentas de inovação para consolidar os dados de monitoramento da geoinformação ambiental do Distrito Federal. A ação integra a Semana do Cerrado 2021.

Na ocasião, o presidente do Brasília Ambiental, Cláudio Trinchão, fez questão de retribuir e congratular os servidores do instituto pela conquista. “Esse é um lançamento emblemático de um sistema transversal e integrado que só foi possível graças ao trabalho da nossa equipe. A trajetória é longa, mas tenho certeza que vamos conquistar tudo o que está sendo planejado com o envolvimento de todos do Brasília Ambiental e da Sema”, afirmou.

Já o secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho, defendeu a importância de novas tecnologias para acompanhar e prevenir determinadas agressões ao meio ambiente. “Quero agradecer e parabenizar todos os envolvidos no projeto Onda. O Brasília Ambiental e a Sema são órgãos complementares; um elabora e o outro executa, então faremos todo o possível para avançar na agenda ambiental”, ressaltou.

Arte: Instituto Brasília Ambiental

A exposição técnica, com a apresentação do funcionamento da nova plataforma, ficou por conta do gerente de Geoinformação do Brasília Ambiental, Guilhermino Silveira Rocha. Ele, que é coordenador do Onda, explicou detalhadamente o acesso ao observatório, que reúne o trabalho do órgão em temáticas ambientais de licenciamento, fiscalização, monitoramento, educação ambiental e unidades de conservação (UCs).

Ainda durante o evento, a chefe da Ugin, Tatiane Correia, agradeceu à equipe pelo trabalho, reforçando que a nova plataforma vai beneficiar e permitir que todas as informações sobre a produção do Brasília Ambiental sejam disponibilizadas, de maneira interativa e célere.

Monitoramento

O Observatório da Natureza e Desempenho Ambiental permite integração, consulta, criação, inserção de dados, documentos e metadados, assim como a visualização de mapas interativos, painéis de monitoramento geoestatístico, gráficos interativos, imagens de drone e de satélite. Os dados do Onda também vão alimentar outras ferramentas de monitoramento ambiental do Distrito Federal, como o Sistema Distrital de Informações Ambientais (Sisdia), coordenado pela Sema, e o Geoportal DF.

Para saber mais informações, confira o lançamento completo aqui.

*Com informações do Instituto Brasília Ambiental



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem