Edital fortalece investimento no programa Mala do Livro

Mala do Livro | Divulgação/Secec
Mala do Livro | Divulgação/Secec

Programa pioneiro da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), a Mala do Livro receberá importante investimento em 2022. A Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) vai selecionar Organização da Sociedade Civil (OSC) para capacitar e formar 500 agentes de leitura do programa de criação de bibliotecas domiciliares, em ação desde 1990.

“A Mala do Livro é um projeto estratégico na política de leitura do Distrito Federal. Todo o investimento feito nessa ação expande-se de forma incalculável na vida do futuro e jovem leitor”, destaca o secretário de Cultura e Economia Criativa, Bartolomeu Rodrigues.

Para custear essa ação, a Secec aporta R$ 1,2 milhão. A carga horária do treinamento é de, no mínimo, 120 horas e a atividade tem certificação reconhecida por agentes públicos.

“É uma alegria ver o investimento público num trabalho tão bacana” Maria José Lira Vieira, gerente da Mala de Leitura

Confira o edital: Capacitação de agentes da Mala do Livro

“É uma alegria ver o investimento público num trabalho tão bacana”, festeja a gerente da Mala, Maria José Lira Vieira, que trabalha com a iniciativa desde seu surgimento.

O edital de chamamento público, publicado nesta terça-feira (19) no Diário Oficial do DF, vai celebrar Termo de Colaboração com a OSC selecionada. A capacitação busca valorizar e apoiar as atividades coletivas dos agentes de leitura, que prestam serviço voluntário na disseminação do acesso à literatura e à informação no Distrito Federal.

“É uma ação que reconhece todo o protagonismo do agente de leitura da Mala do Livro, que há mais de 30 anos colabora com a democratização do livro e da leitura no DF e Entorno” Marmenha Rosário, gerente de Atendimento da Biblioteca Nacional de Brasília

Os agentes de leitura são referência numa comunidade, como, por exemplo, a dona de um salão de beleza. Eles receberão os conteúdos necessários para o seu desenvolvimento sociocultural efetivo, possibilitando que ajam como multiplicadores da leitura, dando visibilidade ao livro físico para empréstimos.

“É uma ação que reconhece todo o protagonismo do agente de leitura da Mala do Livro, que há mais de 30 anos colabora com a democratização do livro e da leitura no DF e Entorno”, emenda a gerente de Atendimento da Biblioteca Nacional de Brasília (BNB), Marmenha Rosário.

Inscrição

Organizações interessadas devem enviar ficha de inscrição com a proposta de trabalho, no período de 19 de outubro a 17 de novembro de 2021, para o endereço eletrônico protocolo@cultura.df.gov.br, devidamente identificada com o assunto “Seleção do chamamento público para realização da capacitação e formação dos agentes de leitura da Mala do Livro”.

Anexo I – Ficha de Inscrição

Mala do Livro

Atualmente, a Mala do Livro tem 75.300 títulos cadastrados no sistema em 196 malas (na verdade, caixas de madeira dobráveis). Há ainda 188 malas em instituições que prestam assistência social, além de outras sete em hospitais. A Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride-DF), que avança para os estados de Minas Gerais e de Goiás, contabiliza mais de 500 unidades.

*Com informações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem