Licenciamento ambiental chega ao Vivendas Lago Azul

O Instituto Brasília Ambiental emitiu, por meio de sua Superintendência de Licenciamento (Sulam), licença ambiental para o parcelamento urbano Vivendas Lago Azul, localizado na Região Administrativa de Sobradinho. A medida beneficia 1.000 pessoas – grupo formado por moradores da parte residencial e pelas pessoas que trabalham na parte comercial dos 174 lotes.

A diretora de licenciamento ambiental do instituto, Andréa Pereira Lima, que esteve à frente dessa medida com a equipe da Dilam-1, destaca a existência de grande empenho e esforço técnico para a regularização. “A área está inserida na estratégia de regularização fundiária que visa à adequação de assentamentos informais, e compõe o Setor Habitacional Grande Colorado, o qual é integrado pela Área de Regularização de Interesse Específico – Arine – Grande Colorado”.

Segundo a Sulam, a equipe técnica se dedicou a analisar, principalmente, questões relacionadas à implantação de sistemas de drenagem e manejo de águas pluviais. “Com a emissão da licença ambiental, com prazo de quatro anos, será possível conduzir a instalação da infraestrutura complementar no condomínio, e com isso, minimizar impactos ambientais na área, principalmente, aqueles decorrentes da falta de sistema de drenagem completo”, explica Andréa Lima.

A área licenciada encontra-se atualmente com mais de 90% dos lotes ocupados e tinha sua previsão de regularização no Plano Diretor (Pdot). Apresenta sistema viário com vias asfaltadas, e sistemas de captação de águas pluviais, distribuição de água potável e rede elétrica. O parcelamento, quando totalmente ocupado, deverá abrigar uma população de 674 habitantes.

A Sulam reforça que esse é mais um exemplo de que a regularização de parcelamentos irregulares já instalados é uma estratégia de manutenção da qualidade ambiental para o DF.

* Com informações do Brasília Ambiental



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem