No Zoo de Brasília, animais têm prevenção contra câncer de mama

Da mesma forma que os humanos, os animais sofrem o risco do câncer de mama, doença que ganhou destaque no último mês, com a campanha Outubro Rosa, mas deve ser motivo de cuidados durante todo o ano. Por isso, de janeiro a dezembro, o Zoológico de Brasília realiza anualmente exames para prevenir e proteger os animais da instituição contra o câncer de mama e outras doenças que acometem animais silvestres.

No mais recente exame realizado no Zoo, foi detectada uma anormalidade na onça-pintada. “Mas já estamos avaliando qual a melhor forma de tratá-la”, diz a veterinária Fernanda Mergulhão | Fotos: Marcella Lasneaux/FZB

O zoológico já realizou, até o mês de outubro, exames preventivos nas onças-pintadas, nos pequenos felinos e nos lobos-guará. Todo ano a equipe de medicina veterinária se mobiliza para realizar a avaliação completa nos animais sob seus cuidados para que evitem o desenvolvimento dessa doença. Chamadas de check-up geral, as avaliações incluem exames de toque, de sangue e de imagem, que auxiliam no diagnóstico precoce do câncer de mama.

“Além de exames preventivos, a castração precoce entre o 1º e o 2º cio diminui em 92% a chance de o animal desenvolver um câncer de mama” Martha Rocha, oncologista parceira do Zoo de Brasília

“Realizamos recentemente um check-up na onça-pintada. Foi detectada uma anormalidade, mas já estamos avaliando qual a melhor forma de tratá-la. Esses exames são essenciais para prevenir doenças e garantir a saúde dos nossos animais”, relata a médica veterinária e gerente de clínica cirúrgica do Zoo de Brasília, Fernanda Mergulhão, sobre o mais recente exame preventivo realizado.

Entre os que passam pelos exames, destacam-se os felinos. O câncer de mama costuma ser mais agressivo em gatos do que em cães, devido à fisiologia deles, que faz com que a doença se espalhe rapidamente. Segundo o Conselho Federal de Medicina Veterinária, o câncer de mama possui alta incidência nos bichanos, chegando a 30% das gatas. Fatores genéticos e hormonais podem ser a causa para que um animal desenvolva esse tipo de câncer.

“Além de exames preventivos, a castração precoce entre o 1º e o 2º cio diminui em 92% a chance de o animal desenvolver um câncer de mama. Aqui no Zoo de Brasília, fazemos o acompanhamento de perto dos animais, principalmente daqueles que têm propensão a desenvolver a doença”, explica Martha Rocha, oncologista parceira do Zoológico de Brasília.

*Com informações da Fundação Zoológico de Brasília



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem