Projeto ‘Desapega DF’ recolhe doações de servidores

Material será repassado pelo GDF para a organização de um bazar beneficente

Em parceria com a Federação Espírita do DF, a Secretaria de Economia (Seec) está recolhendo doações de servidores para beneficiar pessoas em situação de vulnerabilidade. Serão arrecadados sapatos, roupas, acessórios e itens para casa – como objetos de decoração, móveis e itens para cama, mesa e banho.

Até 19 de novembro, o material poderá ser encaminhado a pontos de coleta instalados no Anexo e no Palácio do Buriti e na Escola de Governo (Setor de Áreas Especiais Norte, 1, telefone 3344-0124). Já a Federação Espírita (QMSW 5, lote 5, Sudoeste, telefone 3343.8237) recebe doações em caráter permanente, de segunda-feira a sábado, das 9h às 16h.

Peças de vestuário estão entre os itens requisitados para doação | Foto: Homero Flávio/Seec

A ação integra o projeto Desapega DF, lançado pela Seec e pela Federação Espírita, e faz parte do Programa de Qualidade de Vida no Trabalho, inserido no Plano Estratégico do Distrito Federal 2019-2060 e no Plano Estratégico Institucional da Seec 2019-2023. O GDF vai repassar as doações para a federação realizar um bazar beneficente.

Trabalhos sociais

“É muito importante que os servidores de diversas secretarias possam se envolver em ações de solidariedade como essa”, reforça o secretário de Economia, André Clemente. O presidente da Federação Espírita do DF, Paulo Maia, enfatiza: “A federação trabalha não só para os espíritas, mas para a sociedade. A gente já recebe, repassa e faz esse trabalho. É uma grande rede de solidariedade.”

Com a iniciativa, o governo busca incentivar a valorização de trabalhos sociais realizados por entidades assistenciais e dar suporte para que os servidores e a comunidade possam promover a destinação sustentável de objetos em desuso. “Os grandes especialistas dizem que praticar atos de solidariedade também significa qualidade de vida, porque o bem que você faz ao outro retorna para você amplificado”, pontua a secretária executiva de Valorização e Qualidade de Vida da Seec, Adriana Faria.

*Com informações da Secretaria de Economia



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem