Complexo Esportivo e Biblioteca Pública do Cruzeiro serão reformados

Com exceção da quadra coberta que foi entregue no final de 2019, o complexo como um todo precisa de melhorias | Fotos: Joel Rodrigues / Agência Brasília

Dois espaços públicos importantes para a população do Cruzeiro, o Complexo Esportivo e a Biblioteca Pública, serão reformados. A Administração Regional do Cruzeiro aguarda o resultado da licitação, publicada em 5 de novembro e com sessão prevista para o dia 12, que permitirá a contratação de uma empresa para realizar o projeto básico do espaço esportivo e a execução do laudo técnico da biblioteca.

Orçada em R$ 323.049,24, valor captado por emenda parlamentar do deputado distrital Reginaldo Sardinha, a licitação prevê cinco projetos de reforma do Complexo Esportivo e laudo técnico da Biblioteca Pública para atender o parecer técnico da Novacap.

“A ideia é que a gente tenha os projetos em mão para que possamos contratar a obra [do Complexo Esportivo do Cruzeiro]. Sem o projeto, não podemos fazer nada. Essa é uma grande demanda. A segunda demanda é a nossa biblioteca que, hoje, precisa de um laudo estrutural informando se poderá ser reformada ou se terá que ser substituída”, explica Luiz Eduardo Pessoa, administrador do Cruzeiro.

Criado em 2003, o Complexo Esportivo do Cruzeiro atende, em média por semana, mais de 3 mil pessoas que praticam diferentes modalidades esportivas em um espaço de 22 mil metros quadrados no Cruzeiro Novo. O complexo é composto por ginásio poliesportivo, quadra coberta, campo de futebol oficial com duas arquibancadas, duas canchas de futevôlei, dois campos de society (gramado e grama sintética) e guaritas.

Com exceção da quadra coberta que foi entregue no final de 2019, o complexo como um todo precisa de melhorias. “A nossa ideia é fazer um conjunto de projetos que possam abarcar a revitalização de todo o nosso complexo”, adianta administrador.

O administrador da RA cita a necessidade de reforma do ginásio, palco de campeonatos; modificação das instalações hidráulica e elétrica; recuperação das pinturas e das esquadrias; construção de um terceiro lance de arquibancada com um vestiário e das coberturas; recuperação do cercamento, da iluminação e da calçada; e criação da acessibilidade para pessoas com deficiência em todo o complexo. Ainda há a expectativa da construção de uma ala para realização dos eventos e a indicação de um projeto futuro para construção de um parque aquático.

A necessidade de reforma do complexo é algo que chama a atenção dos frequentadores. A aposentada Lucione Guedes admite que estava atrás das autoridades para fazer esse pedido. Ela tem acompanhado o neto nas aulas de futebol realizadas no espaço. “Precisa de uma reforma para garantir mais segurança. Está uma buraqueira. Essas grades estão péssimas. A arquibancada aqui também precisa de uma pintura”, define.

A dona de casa Lucineide Alves, 38 anos, concorda. Há três anos, o filho dela frequenta a escolinha de futebol. “Precisa de uma reforma urgente”, comenta. Apesar disso, ela diz gostar do complexo. “Eu moro aqui no Cruzeiro, então é confortável ter esse espaço próximo de casa para meu filho praticar esporte”, acrescenta.

Biblioteca Pública

Além dos projetos para a reforma do Complexo Esportivo do Cruzeiro, a licitação traz a obrigação do laudo técnico da Biblioteca Pública, o espaço está parcialmente fechado desde 2019

Além dos projetos para a reforma do Complexo Esportivo do Cruzeiro, a licitação traz a obrigação do laudo técnico da Biblioteca Pública, o espaço está parcialmente fechado desde 2019.

Segundo o administrador Luiz Eduardo Pessoa, 90% da biblioteca está interditada. Está aberto apenas o Salão de Múltiplas Funções, liberado pela Defesa Civil.

O servidor público Cassiandro Ronzani, 43 anos, conta que a esposa e o cunhado sempre frequentaram a biblioteca. Os dois usavam o espaço para estudar para concurso público.

“Eu nunca frequentei, mas minha esposa e meu cunhado vinham sempre. Minha esposa estudou na biblioteca entre 2006 e 2010. Agora, meu cunhado estava usando enquanto esteve aberto. Dá para perceber, só de olhar, que precisa de uma reforma”, lembra.

Quem precisa usar a biblioteca tem que optar por alternativas. Para suprir a demanda, a Administração do Cruzeiro abriu uma sala de estudos em sua sede numa iniciativa com a Secretaria de Juventude.

A expectativa é que o laudo técnico possa garantir o próximo passo da administração em relação à biblioteca. “A empresa terá que fazer o laudo da biblioteca para que possamos entregar para a Novacap e sermos capazes de tomar as decisões necessárias”, admite Luiz. O espaço pode ser reformado para reabertura ou completamente substituído, a depender do resultado.



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem