Liberação de crédito rural em 2021 no DF chega a R$ 8,8 milhões

Com objetivo de apostar na produção rural e auxiliar os produtores diante da pandemia de covid-19, que afeta todo o setor produtivo, o crédito rural teve um incremento na liberação neste ano. De janeiro a outubro de 2021, a Emater-DF elaborou 284 projetos de crédito para produtores rurais do Distrito Federal. O valor liberado soma cerca de R$ 8,8 milhões, valor maior que em 2020 que foi de R$ 7,3 milhões.

Do total do recurso aprovado até agora, R$ 3,4 milhões são provenientes do Fundo de Desenvolvimento Rural (FDR) da Secretaria de Agricultura (Seagri-DF), modalidade destinada a produtores rurais individuais assistidos pela Emater-DF, associações e cooperativas de produtores rurais e empresas rurais. A taxa de juros é de 3% ao ano e quem paga a parcela até a data do vencimento recebe ainda um desconto de 25% sobre a taxa de juros.

Também subiram os valores financiados pelos bancos, cerca de R$ 4,2 milhões, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf); do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp); e demais linhas de crédito rural.

Pelo Pronaf, já foi financiado R$ 1, 7 milhão – em 2020 esse valor ficou em R$ 873,57 mil. No Pronamp, o salto foi ainda maior: passou de R$ 1,4 milhão em 2020 para R$ 2,4 milhões até setembro deste ano.

“O crédito é muito importante, sobretudo em um momento de pandemia, quando os produtores estão sem dinheiro, porque ele alavanca a produção”, analisa a extensionista da Emater-DF Luciana Tiemann, que atua na Gerência de Desenvolvimento Econômico da empresa.

Valdeci de Souza Ataide, 52 anos, produtor rural da região de Taquara, Planaltina (DF), que o diga. Foi ao crédito que ele recorreu quando decidiu ampliar a área plantada com soja na fazenda que mantém junto com o irmão. “A gente tinha 23 hectares plantados de soja no ano passado. Esse ano ampliamos para 36 com ajuda do crédito. Tem coisas que se você não financia, não consegue fazer”, observa.

Esta não foi a primeira vez que o produtor foi em busca de crédito para a produção. “Eu já tinha pegado crédito várias vezes para o plantio de hortaliças, que eu trabalhava antes da soja; o trator, comprei assim também” conta Valdeci.

De acordo com Luciana Tiemann, os valores financiados em 2021 só não foram maiores porque o Prospera, programa coordenado pela Secretaria de Trabalho do Distrito Federal, destinado a atender necessidades financeiras de empreendedores urbanos e rurais, neste ano teve contingenciamento de recursos para produtores rurais, mas que com a ajuda de duas emendas parlamentares, alcançou o valor de R$ 1,2 milhões, beneficiando 55 projetos aprovados em 2021.

“Este é um programa muito importante para os agricultores familiares. Ele libera valores menores e consegue ajudar um número maior de produtores”, avalia a extensionista.

Os valores emprestados pelo Prospera vão de R$ 19,126 mil a R$ 38,32 mil, que podem ser pagos em até 48 vezes, dependendo do item financiado. A Emater-DF elabora os projetos a serem apresentados para a solicitação dos créditos e depois nas orientações de plantio, manejo e comercialização da produção.

* Com informações da Emater-DF



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem