Rock, artesanato e flores exaltam o turismo em Brasília

Os artesãos que estão expondo seus trabalhos na Feira do Artesanato e das Flores, ao lado do Espaço Cássia Eller, no Eixo Monumental, celebram a retomada dos eventos e a oportunidade de recuperação das vendas para o Natal. Com praça de alimentação e shows gratuitos, a feira, promovida pela Associação Artise de Arte, Cultura e Acessibilidade, conta com o apoio da Secretaria de Turismo (Setur), da Emater e da Administração Regional do Pano Piloto.

Durante a feira, produtos artesanais de artistas locais tiveram boa procura | Foto: Divulgação/Setur

O movimento está levando esperança aos 12,4 mil profissionais cadastrados pela Setur no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab). No sábado (13), cerca de 180 artesãos celebraram as vendas realizadas durante a Feira de Artesanato e das Flores. A feira começou na quinta (11), e segue até segunda-feira (15), das 10h às 22h, no Espaço Funarte, ao lado da Torre de TV, no Eixo Monumental, com entrada livre.  Por conta da pandemia de covid-19, o uso de máscara é obrigatório no local.

“É uma iniciativa muito legal ter essa programação, que pode trazer benefícios e desenvolvimento aos artesãos” Fernando García Casas, embaixador da Espanha

O setor do artesanato, um dos mais afetados no segmento comercial durante a pandemia, conta com espaços como a feira para garantir as vendas de final de ano. É o caso da artesã Tânia Rodrigues, que disse ter feito boas vendas durante os dois dias de evento. “As pessoas estão acolhendo o artesanato, estão contribuindo, fazendo as compras dos presentes natalinos para nos prestigiar”, contou. “Eu estou sentindo isso, estou tendo um resultado fantástico com a feira, e quero muito agradecer à Setur por apoiar e incentivar o nosso trabalho”.

Arte e cultura

A convite da secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, embaixadores visitaram a feira para prestigiar o trabalho do artesanato da capital e conhecer a cultura da cidade. “É uma iniciativa muito legal ter essa programação, que pode trazer benefícios e desenvolvimento aos artesãos”, afirmou o embaixador da Espanha, Fernando García Casas.

A titular da Setur também comemorou o bom resultado da iniciativa. “Hoje temos 12 mil artesãos credenciados em Brasília, quase 5 mil em atividade”, enumerou. “Somente este ano, de janeiro a setembro, emitimos 2,3 mil carteiras. Com esse documento, o portador pode participar de todas as feiras nacionais e internacionais nas quais a Setur tenha participação, e é uma alegria ver os artesãos realizados, vendendo seus produtos”.

Poder comercializar seus produtos em uma área de grande movimento, com apoio do governo, também é motivo para a artesã Rute Regina, que, durante a feira, recebeu da secretária de turismo a Carteira Nacional de Artesanato. “Agora eu posso chegar aos locais e me identificar como artesã, vou participar das grandes feiras, produzir ainda mais, estou muito feliz e grata”, declarou.

Capital do rock

Na noite de sábado (13), a atração foi centrada na música. O guitarrista Kadu Lambach, que participou da formação inicial do Legião Urbana, subiu ao palco e interpretou músicas inesquecíveis da banda. “É maravilhoso voltar a sentir o público e saber que existe uma secretaria de Estado com que a gente pode contar”, disse. “Brasília é sim a capital do rock, a gente ama essa cidade”.

Da Plebe Rude, o vocalista e guitarrista Philippe Seabra, que participou do show, também se manifestou. “Esse é o quarto show que realizamos com a equipe técnica completa desde o início da pandemia, seguindo todos os protocolos, levando a bandeira do rock de Brasília que a gente carrega, e fazendo uma menção especial à Rota do Rock”, disse.

*Com informações da Secretaria de Turismo



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem