Projeto Golfinho presenteia crianças e adolescentes atendidos

“O projeto ensina você a se colocar no lugar do outro e entender o que cada um passa” Sérgio Santos, estudante

Para os participantes do projeto Golfinho, o Natal Solidário da Caesb representa um gesto de amor que não proporciona apenas sorrisos nos rostos, mas ensina o verdadeiro sentido da celebração. Além de cestas básicas para suas famílias, os 217 atendidos pelo projeto receberam de servidores e colaboradores da Caesb presentes que haviam pedido por meio de cartas. Roupas, calçados, brinquedos e material escolar foram os itens mais solicitados.

Turma se reuniu na sede da companhia em Águas Claras para a entrega dos presentes | Foto: Cristiano Carvalho/Caesb

Foram instalados 13 pontos de coleta para receber as doações, entregues nesta semana na sede da companhia, em Águas Claras. Um dos presenteados foi Sérgio Santos, de 13 anos. “Eu aprendo a cada dia, especialmente a ser mais grato e ter empatia pelas pessoas”, relata o adolescente, que há três anos participa do Golfinho no núcleo de Ceilândia. “O projeto ensina você a se colocar no lugar do outro e entender o que cada um passa”.

Atendida pelo projeto há sete anos, Marisol Vieira, 14, também exalta a experiência: “O Golfinho é incrível. Só tenho a agradecer tudo que os empregados da Caesb fazem por nós. Lá eu consegui aprender a ler e escrever, além de desenvolver novas habilidades, como desenhar”.

Responsável pelo projeto Golfinho, o coordenador de Integração e Responsabilidade Social da Caesb, Luís Guedes, conta que a campanha natalina é um momento muito esperado pelas crianças. “O Natal traz à tona o sentimento de que pequenos gestos fazem muita diferença na vida de outras pessoas, especialmente as crianças do projeto Golfinho”, resume.

Cidadania

O projeto Golfinho existe há 20 anos na Caesb e tem como principal objetivo a construção da cidadania de crianças em situações de vulnerabilidade. Os alunos frequentam o projeto duas vezes por semana, no contraturno da escola. Nesse período, têm aulas de natação e futebol, participam de jogos lúdicos e recebem apoio pedagógico às atividades desenvolvidas na escola, além de aprenderem sobre educação ambiental.

Os participantes – crianças e adolescentes de 6 a 16 anos moradores de Ceilândia e do Itapoã – também recebem lanche e um kit de uniforme composto por short, camiseta, calça, touca, sunga ou maiô, toalha, prancha, espaguete e bolsa. Além disso, contam com transporte escolar.

 

*Com informações da Caesb



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem